THE END

14/11/2014 by in category Eurekatividades with 0 and 0

01 | PROBLEMA

DESCREVA SEU PROBLEMA A SI MESMO.

Está sofrendo? Está no mal viver? Não aguenta mais? Que bom! O primeiro passo é você colocar de lado os mestres, os livros, as crenças, a metafísica, o mundo, a politica, etc. Não precisa jogar fora, coloque na gaveta, depois você pega de volta. Colocou tudo na gaveta? Agora permita-se abrir seu coração antes que um cardiologista tenha que fazer isto por você. É simples: desabafe. Bote seu problema para fora. Sem censura. Sem medo de ser feliz. Sem pudor. Vomite-o. Cuspa-o. Não poupe palavras. Solte o verbo. Pode desabafar com o papel. Pode falar com as paredes. Pode gritar. Pode fazer passeata. Pode tudo. O que importa é você contar seu problema a si mesmo, seja como for.

exemplo

Aos 21 anos tive minha primeira namorada. Ela era 2 anos mais nova que eu e apesar disso tinha bem mais experiências. Eu me sentia inferiorizado e inseguro e tinha muito medo de não ser bom o suficiente e de, por isso, o relacionamento não dar certo e ela me trocar por alguém melhor. Morávamos em cidades diferentes e isso só piorava a situação. A relação foi se corroendo até que acabei terminando. Sofri muito. No fim do ano passado conheci uma pessoa pela internet. Ele é uma mulher mais velha, divorciada e que tem filhos. Ela é uma pessoa muito inteligente, é muito bonita. Desde que a conheci, ela insiste em me encontrar pessoalmente, brinca me pedindo em casamento e sempre diz gostar muito de mim. Apesar disso, talvez por causa das mágoas do passado, eu sempre fico bem resistente e já faz quase um ano que estou “enrolando” ela. Semana passada, discutimos por besteira (por causa de futebol). Depois da discussão, comecei a perceber que gosto muito dela, apesar de não conhecê-la pessoalmente. De certa forma, acho que estou apaixonado e, mais uma vez, fico inseguro por que ela tem mais experiências que eu. Talvez dê tudo errado, afinal, eu nem conheço ela pessoalmente. Ela pode me conhecer e me achar um merda, um babaca, pode me achar feio, sem graça, pode ver que a imagem que ela projetou de mim era ilusória. Enfim, tô com medo.

02 | FATO INDESEJADO

IDENTIFIQUE O FATO INDESEJADO.

Agora que você se permitiu desabafar, que transformou seu emocional em palavras, vamos analisar o problema. Leia sua descrição de problema e identifique nela o FATO INDESEJADO. Identifique o resumo do que está lhe desagradando?

exemplo

FATO INDESEJADO: Não ter controle sobre o outro.

03 | FUTURO DESEJADO

IDENTIFIQUE O FUTURO DESEJADO.

Leia sua descrição de problema e identifique nela o FUTURO DESEJADO. Identifique o resumo do FUTURO DESEJADO. Você pode fazer isto se perguntando: “Como gostaria que o FATO INDESEJADO fosse?”.

exemplo

FUTURO DESEJADO: Ter controle sobre o outro.

04 | ESTRATÉGIA ATUAL

DESCREVA SUA ESTRATÉGIA ATUAL DE REALIZAÇÃO.

Descreva a si mesmo a estratégia atual que você tem usado para transformar o FATO INDESEJADO em FUTURO DESEJADO.

exemplo

Observar o máximo e nos mais mínimos detalhes tudo que o outro faz. Crio um mapa mental de como o outro se comporta, aí tento prever as reações dele, tento planejar o que tenho que fazer para que o outro faça o que quero. Percebo, prevejo, planejo, executo, colho feedback. O problema é que o outro muda o tempo todo.

05 | DESEJO

IDENTIFIQUE SEU DESEJO

Seu FATO INDESEJADO é INdesejado porque você tem desejo. Seu FUTURO DESEJADO é desejado pelo mesmo motivo. Analise seu FATO INDESEJADO e seu FUTURO DESEJADO e identifique qual é seu desejo, ou seja, identifique o que você QUER e NÃO QUER. Você pode identificar o que QUER se perguntando: “O que o FUTURO DESEJADO irá me trazer?”. Responda com um substantivo abstrato. Você pode identificar o que NÃO QUER se perguntando: “O que o FATO INDESEJADO está retirando de mim?”. Responda com outro substantivo abstrato. O substantivo abstrato do FATO INDESEJADO será o antônimo do FUTURO DESEJADO.

exemplo

QUERO: Certeza
NÃO QUERO: Incerteza

06 | QUALIDADE DA ESTRATÉGIA

IDENTIFIQUE A QUALIDADE DA SUA ESTRATÉGIA ATUAL.

Todas as estratégia se resumem em dois tipos: OUTROISTAS ou AUTOISTAS. Estratégia OUTROISTA delega ao OUTRO a responsabiliza pela realização do desejo. Estratégia AUTOISTA assume a responsabilidade pela realização do desejo. Neste passo, identifique a qualidade da sua estratégia:

( ) Minha estratégia atual é OUTROISTA
( ) Minha estratégia atual é AUTOISTA

exemplo

(x) Minha estratégia atual é OUTROÍSTA

07 | DECISÃO

ANALISE A EFICIÊNCIA DA SUA ESTRATÉGIA ATUAL E DECIDA.

Estratégias outroistas são ineficientes e resultam em mal viver. Se sua estratégia atual for outroista, você não tem um problema, você tem dois, além do FATO INDESEJADO em si, você também tem o problema de não conseguir resolver seu problema, uma vez que não assume a responsabilidade pela realização do seu desejo. Se sua estratégia atual for outroista, e você tem interesse em realizar seu desejo, desista dela. Agora, se sua estratégia atual for AUTOista, persista nela. Você não tem um problema, você tem um desafio, e cada instante é oportunidade de avançar na realização do seu desejo. Analise e identifique a eficiência da sua ESTRATÉGIA ATUAL e tome uma decisão:

( ) PERSISTIR na estratégia atual.
( ) DESISTIR da estratégia atual.

exemplo

(x) DESISTIR da estratégia atual.

08 | ESTRATÉGIA AUTOISTA

CRIE UMA ESTRATÉGIA AUTOISTA.

Use sua imaginação e crie uma estratégia AUTOista de realização do seu desejo, ou seja, crie uma estratégia onde você assume a responsabilidade pela realização do que você quer.

exemplo

ESTRATÉGIA AUTOISTA: Controlar meu bem viver, me permitindo optar pelo FUTURO que é melhor para mim e permitindo que o outro opte pelo FUTURO que é melhor para ele.

09 | SIMBOLISMO

CRIE UM SIMBOLISMO PARA O SEU DESEJO.

A função do simbolismo é lhe ajudar na execução da sua estratégia AUTOista. Seu simbolismo pode ser uma imagem mental, uma cena, uma musica, uma frase, um gesto, o que for melhor para você.

exemplo

SIMBOLISMO DO DESEJO: Eu sou o sol que brilha incondicionalmente, em si, por si e para si, mesmo quanto tem nuvens, mesmo quando as pessoas são cegas e não me enxergam.

10 | FATO E ATO

ENCARE O FATO E VIVA NO ATO.

Viver no fato é viver no passado. Você só consegue descrever um fato porque já aconteceu, já está consumado. Fato é passado. Viver é ato. Ato consciencial. Viver é você criando o próximo fato. Mas o passado tem uma função. O passado serve para EUrekatividade, ou seja, autoconhecimento. Com consciência tudo se resolve, sem consciência tudo se complica. É com autoconsciência que se chega ao fim de qualquer problema. É com autoconsciência que você deixa de enxergar problema em fato. É com autoconsciência que fica evidente que é você mesmo que está perpetuando o problema ao optar pelo outroísmo. Tudo isto deve estar claro para você agora. Percorra os 10 passos quantas vezes precisar ou quiser. Quanto mais prática adquirir, mais fácil e rápido você lida com os fatos indesejados. Use seus simbolismos para lhe ajudar a viver sempre de acordo com seu desejo. Boa viagem (sem fim) rumo ao FUTURO DESEJADO!

FIM DO PROBLEMA?

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari