Você quer ser um herói. Por isso você luta para se manter fiel a tudo que lhe foi ensinado como bom, verdadeiro e certo. Seu objetivo é nobre, só que sua estratégia está equivocada. Bom, verdadeiro e certo é relativo. Então, viver acreditando que o que serve para o outro serve para você também, não faz de você um herói, faz de você seu maior inimigo.

Observe seu heroísmo! A que se resume? Atravessar os dias se arrastando, se lastimando, cultivando vícios e esperando um milagre. Cada grão de areia que caia da sua ampulheta lhe enterra mais um pouco. O motivo do seu desprazer em viver é simples: não há prazer em viver sendo outro. Você pode tapar o sol com a peneira, pode se enganar comendo chocolate, fazendo sexo, viajando para Cancún, usando drogas, comprando sapatos, aplausos e elogios no facebook, mas, ironicamente, tudo isso só serve para lhe manter afastado do maior prazer do universo: ser você.

Só existe uma traição, raiz de todas as traições: trair a si mesmo. Seu maior inimigo é sua fidelidade a autonegação. Mas você pode dar um grito de liberdade, agora e sempre. Claro que ao fazer isso, aos olhos dos fieis da autonegação, você deixará de ser um super herói e se tornará um super traidor. Deixe que falem! Você será super feliz.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari