LIVROS

*Os livros estão na ordem de leitura recomendada.


LIVROS EXTRAS

Por que eu grito tanto com os outros?

02/06/2020 by in category Duas perguntas, Outroísmo impositivo, Perguntas tagged as , with 0 and 0

Um cientista arrancou uma das patas de uma aranha e disse:

“Anda aranha!”.

A aranha andou. O cientista pegou seu bloco de notas e escreveu:

“Aranha com sete patas anda”.

Depois ele arrancou mais uma pata da aranha e repetiu: “Anda aranha!”.

A aranha andou. O cientista pegou seu bloco de notas e escreveu:

“Aranha com seis patas anda”.

E assim o cientista foi arrancando uma a uma as patas da aranha. Até a aranha ficar com uma pata só.

“Anda aranha!”, disse o cientista.

A aranha começou a se arrastar e andou. O cientista pegou seu bloco de notas e escreveu:

“Aranha com uma pata anda”.

Por fim, o cientista arrancou a última pata da aranha.

“Anda aranha!”, disse o cientista.

E nada da aranha andar.

“Anda aranha!”, ele repetiu.

A aranha não andou. Ele começou a gritar:

“Aaaanda araaaanha! Aaaanda araaaanha!”.

A aranha não andou nem um milímetro. O cientista pegou seu bloco de notas e escreveu:

“Aranha sem patas é surda”.

Essa piada explica porque você vive gritando, por dentro e por fora, com tudo e com todos. Você acredita que a vida, as circunstancias, o mundo, o governo, a sociedade, aspeçoa, os pernilongos, enfim, que o outro é a causa de você estar vivendo mal. Por isso, ao invés de melhorar, só piora. O outro não é surdo, você que está equivocado.

© 2021 • 1FICINA • Marcelo Ferrari