MORFINA PREFERIDA

08/10/2020 by in category Textos tagged as with 0 and 0

Outro dia, no seriado Anatomia de Grey, assisti uma cena pequenina, mas que abrange todos os seres humanos. Várias pessoas chegaram baleadas no hospital. Os internos começaram a atender as vítimas. Quando a médica chefe apareceu, perguntou para os internos sobre os procedimentos que já haviam realizados. Uma das internas respondeu que havia aplicado cinco miligramas de morfina em um dos baleados. O baleado comentou: “E pode acreditar, não foi suficiente, pode aplicar mais morfina porque ainda está doendo muito”.

Quem quer dor, levanta a mão! Quem quer morfina? Exatamente! Usar drogas é estratégia de alienação do indesejado, ou seja, fuga da dor. Cada um tem sua morfina preferida. Tem gente que fuma cigarro. Tem gente que fuma maconha. Tem gente que bebe cerveja. Tem gente que come chocolate. Tem gente que se masturba. Tem gente que compra sapatos. Tem gente que joga videogame. Tem gente que mora no facebook e na netflix. E assim por diante. Só que o sofrimento é o mestre da felicidade. Então, fugir do sofrimento é fugir da felicidade.

“Mas dói! Dóooooooi! Dói pra caralho! Eu quero morfina! Quero alívio pra dor! Não quero enfiar o dedo na ferida!” Entendo e respeito. Sei que dói pra caralho. Mas não tem atalho. Então, por que continuar retardando a dolorosa jornada que se destina a levá-lo ao fim do seu sofrimento?

© 2020 · 1FICINA · Marcelo Ferrari