MANDE DEUS À MERDA

26/04/2017 by in category Textos with 0 and 0

A raiva que você sente de deus é justa, natural e saudável. Como não sentir raiva de um sádico que te dá a vida só para te matar aos poucos? Que destrói num instante tudo que você demorou tanto para construir? Que permite que sua criação perfeita seja um campo fértil de violência, injustiça e crueldade? Que te fode da gênese ao apocalipse e ainda exige que você o ame acima de todas as coisas com pena de queimar no inferno? Como não sentir raiva de deus? Raiva é o mínimo! Revolta é pouco!

Só que você não dá um piu. Você quer esfregar a fuça de deus na merda que ele faz na sua vida. Mas o que você faz? Você reprime sua raiva, reza o pai nosso e engole o pão bolorento de cada dia.

Embora sua intensão seja positiva, reprimir sua raiva não produz bem viver, pelo contrário, produz úlceras, tumores e outras doenças psicossomáticas que você acrescenta na conta de deus. Para sair desse ciclo vicioso, o primeiro passo é você assumir sua raiva e mandar deus a merda. Pagar de santo não é santidade. Fingir que está tudo bem só faz mal.

Se você ainda não está consciente que deus é você mesmo e que seu arbítrio é o fiat lux da sua realidade, não adianta fingir que está. Não é reprimindo sua raiva que você desperta a consciência, é trazendo sua raiva ao consciente.

Despertar é o que vem depois do sono. Solução é o que vem depois do problema. Êxito é o que vem depois do desafio. Paz é o que vem depois da guerra. Então, se você quer fazer as pazes com deus, primeiro permita-se odiá-lo.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari