GAME OVER?

19/05/2020 by in category Textos with 0 and 0

Quando morre o humano, o ser se torna nada?

Vou te chamar de Mario Bros para facilitar responder.

Você está fazendo duas suposições. A primeira suposição é que a morte do corpo é a morte do Mario Bros, ou seja, morte da sua pessoa. A segunda suposição é que a morte de Mario Bros é o fim da brincadeira de ser humano. Suas suposições podem estar corretas, mas também podem estar equivocadas. A morte do Mario Bros pode ser uma mudança de fase na brincadeira de ser humano, igual um videogame, e não o fim da brincadeira.

No mundo tem pessoas que acreditam e defendem a suposição de que a morte é uma mudança de fase e tem pessoas que acreditam e defendem que é o fim da brincadeira. Só que o próprio fato de acreditarem e defenderem deixa evidente que não sabem do que estão falando, pois ninguém precisa acreditar em um fato, muito menos defender um fato. Acreditar e defender é para teorias, hipóteses e suposições. Então, para você (Mario Bros) saber o que acontece de fato, só tem um jeito: morrendo. E você (Mario Bros) vai morrer. Então, para que se preocupar com isso agora? Se for uma mudança de fase, você descobrirá inevitavelmente, e se for o fim da brincadeira, não haverá Mario Bros para saber que acabou.

Dito isso, dizer “o ser” é um equívoco. Ao dizer “o ser” você terceiriza a si mesmo. Você não tem um ser, você é um ser. O melhor para se referir a sua existência sem terceirização, é dizer: “eu ser”. Fazendo essa troca de palavras sua pergunta fica assim: “Eu-ser me torno nada?”.

Não! Você-ser já é nada, sempre foi e sempre será. Transformação diz respeito ao que tem forma e tempo. A água se torna vapor. A semente se torna árvore. A lagarta se torna borboleta. Existência é a fábrica da forma e do tempo, logo, não tem forma nem tempo. Existência é adimensional e atemporal. Você-ser é uma fração infinitesimal de existência, logo, você-ser é adimensional e atemporal. Ou seja, você-ser é 1 nada. Já é. Sempre foi. Sempre será.

Só que isso que estou explicando, para você, é só uma explicação. E assim como a explicação do que é um pão não mata sua fome, a explicação do que você-ser é não te faz consciente de si. Para ficar consciente de que você é nada, adimensional, atemporal, você deve praticar autoobservação existencial, que basicamente consiste em responder a seguinte pergunta: o que é existir?

PERGUNTA: Nada é existência?

Sim, são duas palavras diferentes para dizer a mesma coisa.

PERGUNTA: Existência tem consciência?

Não! Existência é consciência.

PERGUNTA: Existência tem desejo?

Não! Existência é desejo.

Você-ser é uma UNItrindade. Ou seja, você-ser é um com três aspectos: existência, potência (desejo) e consciência. Por isso que existência é consciência e desejo, não são três coisas distintas, são três aspectos do que você é.

© 2020 · 1FICINA · Marcelo Ferrari