EU VOU PARA FELICIDADE

25/11/2015 by in category Eurekatividades with 0 and 0

PERGUNTA | 01

QUAL É A EVIDÊNCIA INEGÁVEL DE QUE A EXPERIÊNCIA HUMANA É UMA EUREKATIVIDADE?

resposta

A inegável evidência de que a experiência humana é uma eurekatividade é o estado de ignorância dos jogadores. Toda bricadeira de descobrimento (eurekatividade) precisa de jogadores em estado de ignorância. Cada ser humano é um jogador humano, porém, esses jogadores sequer sabem que são jogadores. Esse estado de ignorância dos jogadores é a evidencia de que a experiência humana é uma eurekatividade.

PERGUNTA | 02

A EXPERIENCIA HUMANA É ATIVIDADE DE DESCOBRIMENTO DO QUE?

resposta

A experiencia humana é uma eurekatividade (atividade de descobrimento) para descobrir o que é ser humano.

No livro APOCALIP-SE a 1ficina explica isso assim:

DIA DO APOCALIPSE

Você não é uma pessoa, você é um aluno da experiência humana. Ser humano não é ser uma pessoa, ser humano é ser um aluno. Você não vive, você estuda a experiência humana. Viver não é viver, viver é estudar. O dia que você descobre isso, é o dia do seu apocalipse.

Apocalipse não é o fim do mundo, apocalipse é o fim da ignorância. A palavra apocalipse significa descoberta. Apocalipse é você despertando para si mesmo. O apocalipse não destrói o mundo, destrói sua ignorância sobre si mesmo, sobre o que é ser humano e sobre o que é viver.

Para aprender a ser humano, você não vai para uma escola, faz o ensino primário, secundário, superior e depois começa a ser humano. Para aprender a ser humano você se transforma em ser humano, você se transforma na escola. Aprender a ser humano é 100% prático, 100% vivencial e 100% do tempo. O jeito que você aprende a ser humano é sendo humano.

Claro que “entrar” na experiência humana, sem saber o que é ser humano, é igual entrar em um labirinto de olhos fechados. Você só consegue dar cabeçada na parede. Mas se você já soubesse o que é ser humano antes de ser humano, que sentido teria aprender (descobrir)?

Experiência humana é escola para aprender a ser humano. Agora, um dos grandes desafios desta escola é que você não lembra da matrícula. Imagine um aluno numa sala de aula que não sabe que é aluno numa sala de aula. Assim é você todo dia. É por isto que sua experiência humana lhe parece aleatória, cruel e desproposital.

PERGUNTA | 03

COMO VOCÊ, SER HUMANO, JOGADOR DA EUREKATIVIDADE HUMANA, FAZ PARA DESCOBRIR O QUE É SER HUMANO?

resposta

Você, ser humano, jogador da eurekatividade humana, descobre o que é ser humano investigando a NATUREZA da experiência que você está experimentando. Sendo que a natureza da experiência que você está experimentando é a natureza HUMANA, você descobre o que é ser humano investigando a natureza humana, ou seja, investigando a humanidade (humanidade = natureza humana).

No capítulo 02 do livro APOCALIP-SE a 1ficina explica assim:

DESTINO HUMANO

Uma coisa é você se entender como “ser vivo humano”, outra coisa é você se entender como “ser vivendo uma experiência humana”. São entendimentos completamente diferentes. Entender que você é “ser vivendo uma experiência humana”, já é entender que a experiência humana é escola (eurekatividade). Entender que você é “ser vivo humano” pode ser, por exemplo, entender que você é consequência da aleatoriedade da vida, do universo, da matéria, etc. No entendimento de que você é “ser vivendo uma experiência humana”, não existe aleatoriedade, pois o propósito do que você está experimentando é claro e permanente: aprender a ser humano (eurekatividade).

PERGUNTA | 04

ONDE ESTÁ A HUMANIDADE? (humanidade = natureza humana)

resposta

A humanidade, para você, está em você, pois se não estivesse, você não estaria experimentando uma experiência humana.

PERGUNTA | 05

PARA OBSERVAR E CONHECER O OUTRO (TODO E QUALQUER TIPO DE OUTRO) VOCÊ USA OS 5 SENTIDOS (VISÃO, AUDIÇÃO, PALADAR, TATO, OLFATO). QUE SENTIDO VOCÊ USA PARA OBSERVAR E CONHECER A HUMANIDADE QUE ESTÁ EM VOCÊ?

resposta

O sentido que você usa para observar e conhecer a humanidade que está em você é seu sexto sentido. Em termos psicologicos, seu sexto sentido recebe o nome de CONSCIENTE. Seu consciente é seu “terceiro olho”, sua visão psicológica, sua visão mental. É através do consciente que você é capaz de observar e conhecer as caracteristicas da natureza humana e também o funcionamento da mesma. Através dos cinco sentidos, você pratica OUTRO-OBSERVAÇÃO, ou seja, você observa e conhece o outro. OUTRO-OBSERVAÇÃO produz CONHECIMENTO. Através do sexto sentido (consciente), você pratica AUTO-OBSERVAÇÃO, ou seja, observa e conhece a si mesmo. AUTO-OBSERVAÇÃO produz AUTOCONHECIMENTO.

Todos os cinco passos são explicar o primeiro capítulo do livro EUreka.

AUTOCIÊNCIA E OUTROCIÊNCIA

Você é um cientista. Todo ser humano é um cientista. Isto parece estranho devido seu habitual entendimento sobre ciência. Vamos ampliar esse entendimento.

Primeiro tem ciência em si, que é sua capacidade de saber. Então, quando você direciona sua ciência para estudar o outro, por exemplo, a matéria, a luz, as células, as estrelas, as plantas, a sociedade, os bichos, etc, você está praticando outrociência.

Física, por exemplo, é outrociência, pois Física é você estudando a matéria (outro), Astronomia é outrociência, pois Astronomia é você estudando os astros (outro), Química é outrociência, pois Química é você estudando as moléculas (outro), Biologia é outrociência, pois Biologia é você estudando as células (outro), Sociologia é outrociência, pois Sociologia é você estudando a sociedade (outro).

Enfim, tudo o que você tradicionalmente chama de ciência é outrociência, pois tudo o que você tradicionalmente chama de ciência é você observando e estudando o outro.

Quando você direciona sua ciência para estudar a si mesmo, seu pensamento, crenças, afetos, valores, emoções, desejo, felicidade, sofrimento, etc, você está praticando autociência. Outrociência produz conhecimento. Autociência produz autoconhecimento.

PERGUNTA | 06

SENDO QUE A EXPERIENCIA HUMANA É UMA EUREKATIVIDADE QUE VOCÊ ENTRA PARA APRENDER (DESCOBRIR) O QUE É SER HUMANO. SENDO QUE A HUMANIDADE A SER DESCOBERTA ESTÁ EM VOCÊ. SENDO QUE O SENTIDO QUE VOCÊ USA PARA DESCOBRIR O QUE É SER HUMANO, É O SEXTO SENTIDO (CONSCIENTE). COMO VOCÊ SABE QUE JÁ SABE O QUE É SER HUMANO OU NÃO SABE AINDA? COMO VOCÊ SABE SE DESCOBRIU O QUE É SER HUMANO OU AINDA IGNORA? QUAL É A EVIDENCIA INEGÁVEL DE QUE VOCÊ REALMENTE APRENDEU (DESCOBRIU)?

resposta

A evidência inegável de que você aprendeu (descobriu) o que é ser humano é VIVER BEM. A evidência inegável de que você ainda não aprendeu (ignora) o que é ser humano é VIVER MAL. Quando você sabe como um jogo funciona, você JOGA BEM. Quando você ignora o funcionamento de um jogo, seu estado de ignorância lhe impossibilita de jogar bem, então, você JOGA MAL.

Viver bem = jogar bem = êxito no jogar
Viver mal = jogar mal = fracasso no jogar

Como um jogador na eurekatividade Eu Vou Para Lua (vídeo) sabe se descobriu ou não o funcionamento do jogo? Através do êxito e do fracasso. Quando o jogar de um jogador resulta em constante êxito, é evidência de que o jogador SABE JOGAR, sabe como o jogo funciona, sabe a regra do jogo. Quando o jogar de um jogador resulta em constante fracasso, é evidência de que o jogador NÃO SABE JOGAR, ignora como o jogo funciona, ignora a regra do jogo.

Analogamente, o mesmo acontece na EUrekatividade que é a experiência humana. É através do êxito e do fracasso em viver sua experiência humana que você sabe se descobriu ou não o que é ser humano. Quando você VIVE BEM, é evidência de que você SABE o que é ser humano, SABE como a humanidade funciona. Quando você VIVE MAL, é evidência de que você IGNORA o que é ser humano, IGNORA como a humanidade funciona.

PERGUNTA | 07

PARA VOCÊ: BEM = ???  MAL = ???

resposta

BEM = O que você quer.
MAL = O que você não quer.

PERGUNTA | 08

O QUE VOCÊ QUER? O QUE VOCÊ NÃO QUER?

resposta

Sendo que:

BEM = O que você quer.
MAL = O que você não quer.

Então:

Você QUER o bem
Você NÃO QUER o mal.

Mas sendo que a humanidade é quaternária
(tem quatro dimensões):

Fisicalidade
Sensorialidade
Afetividade
Racionalidade

Seu querer humanizado, ou seja, seu querer dentro da experiência humana, também é quaternário.

Você QUER:

BEM – na dimensão física
BOM – na dimensão sensorial
CARO – na dimensão afetiva
VERO – na dimensão racional

— Consequentemente —

Você NÃO QUER:

MAL – na dimensão física
RUIM – na dimensão sensorial
NULO – na dimensão afetiva
FALSO – na dimensão racional

—- o0o —-

A explicação detalhada do quaternário humano está no livro QUATRIX

PERGUNTA | 09

VOCÊ TEM VONTADE PRÓPRIA?

( ) SIM
( ) NÃO

SE SIM, PARA QUE? QUAL É O PROPÓSITO?

resposta

(x) SIM
(  ) NÃO

Você tem vontade própria para que você possa viver em acordo com sua vontade dentro da experiencia humana. Ou seja, para que você possa viver em acordo com o que é BEM, BOM, CARO e VERO para você. Se você não tivesse vontade própria, seria impossível você viver em acordo com o que é BEM, BOM, CARO e VERO para você.

PERGUNTA | 10

VOCÊ PODE VIVER SEM ACORDO COM SUA VONTADE? OU SEJA, VOCÊ PODE VIVER EM DES-ACORDO COM O QUE É BEM, BOM, CARO E VERO PARA VOCÊ? É POSSÍVEL ISSO?

( ) SIM
( ) NÃO

SE SIM, COMO É POSSÍVEL?

resposta

Sim, é possível, por dois motivos:

(01) Viver é optar. E sendo que a humanidade é quaternária, seu viver humano é você optando pelo que é bem, bom, caro e vero para você.

(02) Você NÃO opta pelo que é OBVIAMENTE, EVIDENTEMENTE e INEGAVELMENTE bem, bom, caro e vero para você. Você opta pelo que você ACREDITA ser bem, bom, caro e vero para você. Por exercer seu livre-arbítrio através de um sistema de crenças particular (sua mentalidade), você pode acreditar (supor) equivocadamente sobre o que é bem, bom, caro e vero para você, e assim viver em des-acordo com o que é OBVIAMENTE, EVIDENTEMENTE e INEGAVELMENTE bem, bom, caro e vero para você. Ou seja, sua intenção de opção é sempre positiva, você é sempre BEM INTENCIONADO. Mas BOA INTENÇÃO não é igual BOA OPÇÃO. Pois você pode se equivocar na sua opção.

 

PERGUNTA | 11

QUAL É A EVIDÊNCIA INEGÁVEL DE QUE VOCÊ ESTÁ EQUIVOCADO EM RELAÇÃO AO QUE É BEM, BOM, CARO E VERO PARA VOCÊ?

resposta

A evidência inegável de que você está equivocado é o fracasso que você está experimentando.

Se você está optando por experimentar o que ACREDITA ser BEM para você, mas está experimentando o MAL, é evidente que está equivocado sobre o que é BEM para você.

Se você está optando por experimentar o que ACREDITA ser BOM para você, mas está experimentando o RUIM, é evidente que está equivocado sobre o que é BOM para você.

Se você está optando por experimentar o que ACREDITA ser CARO para você, mas está experimentando o NULO, é evidente que está equivocado sobre o que é CARO para você.

Se você está optando por experimentar o que ACREDITA ser VERO para você, mas está experimentando o FALSO, é evidente que está equivocado sobre o que é VERO para você.

PERGUNTA | 12

QUAL É A EVIDÊNCIA INEGÁVEL DE QUE O QUE VOCÊ ESTÁ EXPERIMENTANDO É MAL, RUIM, NULO OU FALSO PARA VOCÊ?

resposta

Sua vontade é inconsciente. Você não sabe diretamente qual é sua vontade. Você opta visando sempre o bem, o bom, o caro e o vero, mas você não opta ciênte do que é bem, bom, caro e vero para você, você opta baseado no que você ACREDITA (supõe) que é bem, bom, caro e vero para você. Sendo assim, você vive sua experiência humana quase que em absoluta ignorância do que é bem, bom, caro e vero para você. Só tem uma coisa que deixa evidente o que você quer. Só tem uma coisa que deixa evidente o que é bem, bom, caro e vero. Você só tem um único conselheiro infalível para viver bem. Mas esse conselheiro é também a coisa da qual você mais foge. É a coisa que você mais tenta calar, negar e excluir. Esse conselheiro infalível é seu sistema emocional. Mais especificamente quando está produzindo emoções desagradáveis.

A evidencia inegável de que o que você está experimentando é mal, ruim, nulo ou falso para você, é que a experiência emocional (estado emocional) que você experimenta, ao mesmo tempo que está experimentando sua experiência formal (acontecimentos), é emocionalmente agradável.

Consequentemente…

A evidencia inegável de que o que você está experimentando é bem, bom, caro ou vero para você, é que a experiência emocional (estado emocional) que você experimenta, ao mesmo tempo que está experimentando sua experiência formal (acontecimentos), é emocionalmente agradável.

Experiencia emocional agradável é o que você chama de felicidade.

Experiencia emocional desagradável é o que você chama de sofrimento

Sendo que a humanidade é quaternária, você experimenta quatro tipos de emoções desagradáveis (4 sofrimentos) e quatro tipos de emoções agradáveis (4 felicidades). Cada tipo de sofrimento e felicidade está relacionado a um das quatro dimensões humanas. A 1ficina explica quais são e como funciona suas 4 felicidades e seus 4 sofrimentos no livro QUATRIX:

Sobre o comportamento de fugir das emoções desagradáveis (fugir do sofrimento), tem um capítulo do livro EUreka que ilustra os malefícios desse equívoco para o bem viver.

trecho do livro EUREKA

08 | MELHOR AMIGO DO HOMEM

Um homem morava em um sítio. Certa noite, entrou um ladrão no seu sítio e começou a roubar as frutas do seu pomar. O cachorro do homem percebeu e começou a latir na janela do quarto. O homem acordou, mas como estava com sono, gritou para o cachorro: — Pare de latir! — e voltou para cama.

O cachorro foi até o pomar, confirmou a presença do ladrão e voltou a latir debaixo da janela do homem. O homem acordou novamente, mas como continuava com sono, jogou um sapato na cabeça do cachorro: — Pare de latir! — resmungou o homem e voltou para cama.

Mas o cachorro, fiel e inteligente, foi até o pomar e começou a latir dentro do pomar, o mais alto que podia, do lado do ladrão. O homem acordou, pegou a espingarda, foi ligeiro até o pomar… e… pá! Matou o cachorro.

Seu sistema emocional é seu cachorro, as emoções desagradáveis são seu sistema emocional latindo, você é o homem. Toda vez que você ignora seu sofrimento, você está matando uma informação emocional que só surge para lhe ajudar no bem viver.

PERGUNTA | 13

SENDO QUE SEU SOFRIMENTO É EVIDÊNCIA DE QUE VOCÊ ESTÁ EQUIVOCADO EM RELAÇÃO AO QUE É BEM, BOM, CARO OU VERO PARA VOCÊ, COMO SE DESEQUIVOCAR? COMO SAIR DO EQUÍVOCO?

resposta

Sendo que seu sofrimento é indicativo de que você está equivocado, para sair do equívoco que seu sofrimento está lhe indicando, você deve olhar para ONDE seu sofrimento está indicando. Seu sofrimento não lhe indica apenas que você está equivocado, seu sofrimento lhe indica também ONDE ESTÁ seu equívoco. Essa segunda e fundamental característica do sofrimento é ignorada por nossa psicologia atual, pois nossa psicologia atual ignora a quaternalidade humana. Mas é devido esse natureza indicativa do sofrimento, e apenas através dela, que se torna possivel você diagnosticar e descobrir seu equívoco.

trecho do livro EUreka

09 | FERRAMENTA DE DIAGNÓSTICO

Sofrimento é ferramenta de diagnóstico. Quando você pisa em um espinho, por exemplo, onde sente dor? Na orelha? No cotovelo? Na testa? No queixo? Ou no pé? É óbvio que você sente dor no pé! Percebe a dupla função da dor? Além de alertar que existe um problema, ainda ajuda na identificação do local e da causa. O mesmo acontece com o sofrimento.

PERGUNTA | 14

POR QUE VOCÊ NÃO ENTENDE O QUE SEU SOFRIMENTO LHE COMUNICA?

resposta

São dois motivos:

(1) Você não entende o que seu sofrimento lhe comunica porque você não se comunica com seu sofrimento.

Sua forma de interação com o sofrimento não é a comunicação, é a fuga, ou então, a censura. Você foge do seu sofrimento ou tenta exclui-lo. Nenhuma dessas duas formas funciona, pois seu sofrimento é como um carteiro invencível que vem em missão eterna: explicar seu equivoco. Só que você persiste na fuga e na exclusão, pois acredita que seu sofrimento É A CAUSA do seu mal viver, e não EXPLICADOR da causa. Então, você não abre a porta para o carteiro (sofrimento). Mas o carteiro é fiel e continua tocando a campainha cada vez mais forte. E como você continua acreditando que o sofrimento é a CAUSA do seu mal viver, quanto mais forte o sofrimento toca a campainha emocional, mais cadeados e trancas você coloca na porta. E assim por diante, num ciclo vicioso.

(2) Seu sofrimento fala sofrimentês.

Seu sofrimento fala sofrimentês (linguagem emocional) e entendimento é lucidez (linguagem consciente). Para que você possa entender o que seu sofrimento lhe comunica, você deve traduzir a linguagem emocional do sofrimento (sofrimentês) em lucidez (linguagem consciente).

PERGUNTA | 15

COMO TRADUZIR SOFRIMENTÊS EM LUCIDEZ?

resposta

Colocando seu sofrimento em suas próprias PALAVRAS e conversando com seu sofrimento através de suas próprias PALAVRAS. O processo de colocar seu sofrimento em suas próprias PALAVRAS é o processo de conscientização: tradução da linguagem emocional (sofrimentês) em entendimento (lucidez). Sua conversa não precisa ser necessariamente falada, embora isso potencialize sua conscientização, pode ser mental. Quando você coloca um limão na boca, por exemplo, e pensa “azedo”, o que você está fazendo ao pensar “azedo” é um processo de conscientização: tradução da linguagem sensorial (sensorialidade) em entendimento (lucidez). Quando você pensa “ruim”, o que você está fazendo ao pensar “ruim” é um processo de conscientização: tradução da linguagem emocional (sofrimentês) em entendimento (lucidez).

PERGUNTA | 16

EM QUE SENTIDO VOCÊ DEVE CONVERSAR COM SEU SOFRIMENTO PARA DESCOBRIR SEU EQUÍVOCO?

resposta

Sofrimento é sintoma de equívoco (efeito do seu equívoco).

O sofrimento que você experimenta é criado no sentido causa >>> efeito (equivoco >>> sofrimento). Sendo assim, para descobrir seu equívoco, você deve conversar com seu sofrimento no sentido reverso da sintomatização, no sentido efeito >>> causa (sofrimento >>> equívoco).

Ou seja, para descobrir seu equívoco você deve percorrer conscientemente, e passo a passo, todo o CAMINHO CAUSAL que está CAUSANDO o efeito que você está experimentando, o sofrimento. Sendo que esse CAMINHO CAUSAL é um CAMINHO MENTAL, em outras palavras, você deve percorrer conscientemente, e passo a passo, todo o CAMINHO MENTAL que está CAUSANDO o efeito que você está experimentando, o sofrimento.

PERGUNTA | 17

QUAL É O PRIMEIRO PASSO NA CONVERSA COM SEU SOFRIMENTO? QUAL É A PRIMEIRA PERGUNTA QUE VOCÊ DEVE FAZER AO SEU SOFRIMENTO?

resposta

Qual é o problema?

A primeira coisa que você deve fazer para começar a resolver um problema, seja o problema que for, é se perguntar: “Qual é o problema?”. No caso do mal viver, você também deve se perguntar qual é o problema que está experimentando. Seu processo de explicar a si mesmo o problema que você está experimentando, é o processo de traduzir seu sofrimento (problema) em PALAVRAS. “Qual é o problema?”, é a primeira pergunta que você deve fazer ao seu sofrimento. Enquanto você não explicar seu problema a si mesmo, você não terá um ponto de partida. Sem um ponto de partida, você não terá por onde começar a jornada de conscientização da causa do seu sofrimento.

PERGUNTA | 18

QUAL É O SEGUNDO PASSO NA CONVERSA COM SEU SOFRIMENTO? QUAL É A SEGUNDA PERGUNTA QUE VOCÊ DEVE FAZER AO SEU SOFRIMENTO?

resposta

Se assim NÃO QUERO, como eu QUERO?

Experimentar uma realidade só é problema quando você NÃO QUER experimentar aquela realidade. O que você NÃO QUER sempre é problema para você. O que você QUER, não é problema nenhum. Sendo assim, a segunda pergunta que você deve fazer ao seu sofrimento é: “Se assim NÃO QUERO, como eu QUERO?” Ou então, “Se assim é MAL, qual é MEU IDEAL?”. Enquanto você não explicar O QUE VOCÊ QUER a si mesmo, você não terá um ponto de chegada. Sem um ponto de chegada, você não terá para onde seguir em sua jornada de conscientização da causa do seu sofrimento.

PERGUNTA | 19

QUAL É O TERCEIRO PASSO NA CONVERSA COM SEU SOFRIMENTO? QUAL É A TERCEIRA PERGUNTA QUE VOCÊ DEVE FAZER AO SEU SOFRIMENTO?

resposta

Qual é minha estratégia atual?

O problema que você explicou a si mesmo no passo (17) é o que você NÃO QUER. A realidade ideal que você explicou a si mesmo no passo (18) é o que você QUER (seu objetivo). Para que você possa REALIZAR um objetivo, qualquer objetivo, você precisa usar uma ESTRATÉGIA. Sendo assim, a terceira pergunta que você deve fazer ao seu sofrimento é: “Qual é a estratégia atual que estou usando para realizar meu objetivo? Qual é a estratégia atual que estou usando para realizar a realidade que quero experimentar?”. Enquanto você não explicar sua ESTRATÉGIA ATUAL a si mesmo, você não estará consciente do seu plano de realização atual. Sem estar consciente do seu plano de realização atual, você não terá como descobrir porque seu plano de realização atual está FRACASANDO, ou seja, porque seu plano de realização atual está realizando o que você NÃO QUER ao invés de realizar o que você QUER.

PERGUNTA | 20

QUAL É O QUARTO PASSO NA CONVERSA COM SEU SOFRIMENTO? QUAL É A QUARTA PERGUNTA QUE VOCÊ DEVE FAZER AO SEU SOFRIMENTO?

resposta

Sendo que você está FRACASSANDO na realização do que você QUER experimentar, é evidente que sua ESTRATÉGIA ATUAL não está funcionando. Porém, mesmo FRACASSANDO, você continua usando a mesma estratégia. O motivo de você continuar usando uma estratégia, que ao invés de realizar o que você QUER, mantém você preso ao que você NÃO-QUER, é justamente o equívoco que você está prestes a descobrir (EUrekar). Para descobri-lo, a quarta pergunta que você deve fazer ao seu sofrimento é:

Minha ESTRATÉGIA ATUAL é de que tipo?

( ) OUTROísta
( ) AUTOísta

Sua estratégia, seja qual for, só pode ser desses dois tipos.

Estratégia OUTROísta é do tipo que você delega ao OUTRO a responsabiliza pela realização do que você QUER experimentar.

Estratégia AUTOísta é do tipo que você assume a responsabilidade pela realização do que você QUER experimentar.

PERGUNTA | 21

SENDO QUE SEU SOFRIMENTO LHE EXPLICOU:

1) O QUE VOCÊ QUER.
2) O QUE VOCÊ NÃO QUER.
3) QUAL É O TIPO DE ESTRATÉGIA QUE VOCÊ ESTÁ USANDO PARA REALIZAR O QUE VOCÊ QUER.

RESPONDA A SI MESMO QUAL É SEU EQUÍVOCO.

resposta

Seu equívoco é ACREDITAR que é possível realizar o que você QUER usando uma estratégia OUTROísta.

E no geral da sua experiência humana, seu equívoco é ACREDITAR que é possível VIVER BEM de forma OUTROísta.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari