Entendi o GPS do destino. E agora?

25/05/2020 by in category Perguntas tagged as with 0 and 0

Agora tem o último passo!

Qual?

Render-se a próprio destino.

Você fala em arbítrio e depois em render-se ao destino. Rendição dá impressão de deixar acontecer, não optar, aceitação. É isso mesmo?

Render-se ao próprio destino é optar por viver sendo você (autoísmo), ao invés de optar por viver sendo outro (outroísmo).

Então, ter arbítrio me prejudica?

A forma como você usa seu arbítrio, sim. Você usa seu arbítrio contra si mesmo, negando sua unicidade. Daí você vive mal. E como arbítrio é incorruptível, nem jesus na causa. De certa forma, melhor seria que você não tivesse arbítrio, assim não se condenaria a viver mal.

© 2020 · 1FICINA · Marcelo Ferrari