ENCONTRO COM O DESTINO

13/05/2018 by in category Textos tagged as , , with 0 and 0

Quando meu amigo percebeu que seu coração pulsava feito bumbo de rock, decidiu redirecionar suas finanças. Começou a comprar discos. Passado algum tempo, ele tinha tantos discos que começou a fazer trocas em um sebo. De tanto ir ao sebo, acabou arranjando um emprego lá. Ganhar dinheiro para ouvir música e vender discos, foi o paraíso. Meu amigo estava sentado no colo do seu destino, mas ainda não havia percebido isso. Passado algum tempo, ele mudou de emprego, e mudou de novo, e de novo, até virar vendedor numa loja de instrumentos musicais.

Certa tarde, com a loja vazia, seu colega de trabalho ligou uma guitarra e começou a tocar. Meu amigo sentou na bateria e tentou acompanhar a música. Para seu próprio espanto, conseguiu facilmente, mas tão facilmente que começou a brincar com o ritmo, fazendo variações e viradas. Terminada a brincadeira, o guitarrista elogiou a habilidade do meu amigo e o convidou para tocar bateria na banda dele.

Foi nesse momento que meu amigo encontrou seu destino. Ele podia passar o resto da vida fugindo, podia ir atrás de ficar rico, como havia sido treinado socialmente, porém, não podia mais, nunca mais, alegar ignorância. Seu destino ficou óbvio. Estava ali, gritando em suas tripas, escorrendo junto com o suor na testa. Dito em suas próprias palavras: “Quer dizer, que além de ouvir música, eu posso produzir música também?”.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari