DOIS TIPOS DE ILUMINAÇÃO

22/03/2017 by in category Textos with 0 and 0

A palavra iluminação é popularmente usada para indicar um despertar consciencial, mas nem todos que usam essa palavra se referem ao mesmo despertar. Isso causa muita confusão. Para desconfundir, podemos dividir iluminação em dois tipos: despertar psicológico e despertar existencial.

Quando você faz autoanálise você tem despertar psicológico, ou seja, funcionamentos psicológicos que antes estavam acontecendo de forma subconsciente, no escuro, se tornam conscientes, vem a luz do consciente.

Despertar existencial é mais raro e difícil de ser explicado. Despertar existencial é quando você se dá conta da sua existência. Óbvio que eu existo! Sim, óbvio, só que esse óbvio tem níveis de obviedade. Despertar existencial é você aprofundando nesses níveis.

PERGUNTA: Como faço para ter despertar psicológico?

Você deve praticar autoobservação e autoanálise. Você deve investigar e descobrir como sua natureza humana funciona e como você funciona dentro da sua natureza humana.

PERGUNTA: Preciso de vontade, disciplina e determinação para fazer isso?

Precisa de execução. Nada é executado enquanto não é executado. Você deve praticar autoobservação e autoanálise.

PERGUNTA: Como faço para ter despertar existencial?

Você deve executar a mesma atividade que executa para ter despertar psicológico: autoobservação. Sem a prática da autoobservação você não produz nenhum despertar, nem psicológico, nem existencial. O que muda da prática do despertar psicológico para o existencial é o objeto de estudo.

Na prática do despertar psicológico você observa e busca entender sua natureza humana. A pergunta a ser respondida na prática do despertar psicológico é: como funciona minha natureza humana e como eu funciono dentro dela? O que você descobre é seu funcionamento humano. O benefício dessa descoberta é viver bem, pois você começa a lidar bem com você e com o outro.

Na prática do despertar existencial você observa e busca entender sua existência. A pergunta a ser respondida na prática do despertar existencial é: o que sou eu? O que você descobre é seu funcionamento existencial, sua UNItrindade. O benefício dessa descoberta, entre outros, é o fim da fuga, pois fica evidente que você é eterna criatura da sua própria criação.

PERGUNTA: Despertar existencial é consequência do despertar psicológico?

Não! Despertar existencial é consequência da prática de autoobservação existencial. Por isso que você pode ter um despertar existencial e continuar vivendo mal. Seu despertar existencial não lhe faz consciente de como sua natureza humana funciona e como você funciona dentro dela. Você pode despertar para sua existência, mas continuar ignorante do seu funcionamento humano, e assim, continuar lidando mal com ele, ou seja, vivendo mal.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari