DEMOCRACIA

18/10/2016 by in category Livros with 0 and 0

01 | INDEPENDÊNCIA

Não existe independência, o que existe é autonomia. Você confunde independência com autonomia. Quando você diz que é um indivíduo independente, o que está querendo dizer é que você é um indivíduo com autonomia. Independência é a suposição de uma parte separada do todo, que não participa do todo. Isso é um equívoco, pois uma parte só é parte porque participa do todo. Parte é pedaço do todo, então, se é parte, não está separado do todo, não é independente do todo, participa do todo.


02 | AUTONOMIA

Autonomia é a liberdade particular de gerir a própria experiência através do arbítrio. Autonomia significa que você é parte do todo, mas é uma parte que tem liberdade de gerir a própria experiência através do arbítrio.


03 | INTERDEPENDÊNCIA

Não existe independência, o que existe é interdependência. E o que é interdependência? Interdependência é o estado existencial onde todas as partes do todo interferem em todas as partes do todo através do arbítrio. Simplificando, você afeta os outros e os outros afetam você.


04 | TODOS

Você é um ser. Os outros são todos os seres do universo. Todos significa sem exceção. Então, a interferência dos outros em você não se restringe apenas a interferência dos outros seres humanos, mas de todos os seres do universo. Claro que você não percebe que está em constante interdependência com todos os seres do universo. Mas você está. Agora e sempre.


05 | DEMOCRACIA

Democracia é forma como o universo funciona. Que forma é essa? TODOS PODEM TUDO. Livre arbítrio para todos. Assim como você é livre para optar e ninguém pode retirar sua liberdade de optar, o mesmo ocorre para todos os seres do universo.


06 | ARBÍTRIO COLETIVO

Você está, agora e sempre, optando junto com todos os seres do universo. Então, nenhuma circunstância resulta só do seu arbítrio, resulta do arbítrio momentâneo de todos os seres do universo, resulta do arbítrio coletivo.


07 | TUDO PODE

INTERLOCUTOR: Como assim, tudo pode?

— Exatamente assim como é.

INTERLOCUTOR: Tudo tudo tudo mesmo?

— Tudo mesmo! Tudo, tudo, tudo.

INTERLOCUTOR: Violência pode???

— Pode! Tudo pode! Se não pudesse, seria impossível.

INTERLOCUTOR: Roubar, mentir, estuprar, matar, torturar, pode????

— Pode! Tudo pode!

INTERLOCUTOR: Socooooooorro! Deus nos ajude!!!!!

— Não tem deusoutro para ajudar: nós somos deus.

INTERLOCUTOR: Somos deus usando muito mal o arbítrio.

— Ignoramos como usar bem, então, usamos mal.

INTERLOCUTOR: Como usar bem?

— Com autoconhecimento.

INTERLOCUTOR: Como adquirir autoconhecimento?

— Praticando autociência.


08 | AUTORREALIZAÇÃO

INTERLOCUTOR: Por que você iguala viver bem com realização do desejo?

— Essa interpretação está equivocada. O que explico é que para viver bem você deve viver em acordo com seu desejo. Outra coisa é que você só tem um desejo. Então, para você entender a explicação sobre viver em acordo com o desejo, primeiro você deve entender que único desejo é esse.

INTERLOCUTOR: Que único desejo é esse?

— Autorrealização. Você deseja ser você. Só isso. Sempre isso. Nada além disso.

INTERLOCUTOR: Mas eu já sou eu!

— Sim, mas você não vive sendo você, você vive sendo outro. Chamo isso de outroísmo.

INTERLOCUTOR: Sofrimento é quando vivo outroísta?

— Exato! Você precisa experimentar algo que lhe alerte para o outroísmo, esse algo são as emoções desagradáveis (sofrimento).


09 | FOME NÃO TEM CURA

INTERLOCUTOR: Tenho muitos desejos, mas meu objetivo é sempre satisfação. Só que satisfação sempre acaba. Volto a ficar insatisfeito. Como resolver isso?

— Entendendo que isso não tem solução. Que é assim mesmo. Fome não tem cura. Quando você entende que fome não tem cura, você desiste de tentar chegar no fim da viagem e direciona seus esforços para viajar bem. Viver bem inclui lidar bem com a insatisfação.

INTERLOCUTOR: Qual é a diferença entre viver em acordo com o desejo e satisfazer o desejo?

— Primeiro me diga: por que você quer satisfação?

INTERLOCUTOR: Quero satisfação porque é agradável.

— Agradável = bom, então, você quer o bom.

INTERLOCUTOR: Isso, quero o bom!

— Agora já dá para responder sua pergunta. Viver em acordo com o desejo é viver em acordo com o que é bom para você. Satisfazer o desejo é ter uma experiência boa, que começa e termina.


10 | OPTANDO POR ISSO

INTERLOCUTOR: Estou aguardando o ônibus atrasado. Esse atraso tem como consequência a perda de um compromisso importante. Finalmente surge o ônibus. Faço sinal. Mas o motorista não para. E ainda passa numa poça e joga água em mim. Fico molhado e sujo de barro. Nessa circunstância, como posso viver em acordo com o que é bom para mim?

— Optando por isso. Viver em ou sem acordo com o que é bom para você só depende de você optar.

INTERLOCUTOR: No caso do ônibus, optei pelo bom, mas experimentei o ruim.

— As circunstâncias não se desdobram apenas do seu arbítrio, se desdobram do arbítrio coletivo.

INTERLOCUTOR: Então, viver em acordo com meu desejo não garante a realização do meu desejo?

— Sim! Isso mesmo!


11 | MISSÃO IMPOSSÍVEL

INTERLOCUTOR: Qual a relação entre outroísmo e sofrimento?

(01) Você fica desagradado quando o arbítrio coletivo lhe desfavorece, ou seja, você experimenta emoções desagradáveis. Você sente raiva, por exemplo. (02) Você experimentando emoções desagradáveis é você sofrendo. (03) Você tem duas opções: VIVER AUTOÍSTA / JOGO DA LIBERDADE: Você pode, baseado na informação que o sofrimento está lhe fornecendo, usar seu arbítrio para influir nas circunstâncias a favor do que é bom para você. Ou VIVER OUTROÍSTA / JOGO DO CONTROLE: Você pode, baseado na informação que o sofrimento está lhe fornecendo, tentar controlar o arbítrio do outro. (04) Optar pelo JOGO DO CONTROLE é tentar proibir a democracia. (05) É impossível proibir a democracia. (06) Sendo impossível, quanto mais você persiste, mais você fracassa. (07) Quanto mais você fracassa, mais você sofre. (08) Então, optar pelo JOGO DO CONTROLE é perpetuar o sofrimento.

INTERLOCUTOR: Mesmo optando pelo JOGO DA LIBERDADE, ainda assim pode acontecer do arbítrio coletivo não me favorecer e gerar sofrimento. Então, qual é a diferença entre optar pelo JOGO DA LIBERDADE ou JOGO DO CONTROLE?

— A diferença é que no JOGO DA LIBERDADE você lida bem com o seu sofrimento e com as circunstâncias (vive bem), no JOGO DO CONTROLE você lida mal com o sofrimento e com as circunstâncias (vive mal).


12 | CONSEGUIR O QUE QUERO

INTERLOCUTOR: É possível jogar o jogo da liberdade e ainda assim não conseguir o que quero?

— Claro! Aliás, se o seu objetivo for conseguir o que quer ao invés de viver bem, você deve jogar o jogo do controle e não o jogo da liberdade. O jogo da liberdade vai dificultar você conseguir o que quer. Jogo da liberdade não é para você conseguir o que quer, jogo da liberdade é para você viver bem e conviver bem. O que não exclui você conseguir o que quer.

INTERLOCUTOR: Então, posso viver a vida inteira sem conseguir o que quero?

— Sim, correto.

INTERLOCUTOR: E ainda assim viver bem?

— Sim, correto.


13 | MENSAGEM FINAL DO FAROL

— Capitão, capitão, acorda!
— O que foi?
— Tem um navio vindo em nossa direção.
— Diga para o navio desviar.
— Já dissemos e ele não desviou.
— Vou dizer eu mesmo!
O capitão vai até a torre de comando: — Atenção, navio desconhecido, desvie 20 graus estibordo, imediatamente!
— Desvie você 20 graus estibordo, imediatamente!
— Não acredito! — Pensa o capitão irritado e envia outra mensagem: — Aqui é Horácio Alcântara Neves Pimentel, primeiro capitão da Marinha Real. Ordeno que desvie 20 graus estibordo, imediatamente.
— Aqui sou eu e desvie você 20 graus estibordo.
— Que palhaço! Somos um navio de guerra! Podemos explodi-lo! — Pensa o capitão e envia uma mensagem final: — Aqui é do navio de guerra Missouri Flagship, patente OBTLA56. Ordeno pela última vez. Desvie 20 graus estibordo imediatamente ou vamos disparar um míssil contra seu navio.
Chega a resposta: — Aqui é do farol.

Moral da história:

Com consciência tudo se resolve, sem consciência tudo se complica.

CONVERSA DENTRO

TRECHOS (TODOS)

Tudo pode

Download

Seres em trânsito

Download

Estude sua merda

Download

Você não é onipotente

Download

Modismo de criação de realidade

Download

Mínimo para viver democraticamente

Download

Detalhando a democracia

Download

Eu vou!

Download

Do apocalipse a gênese

Download

Democracia é a regra do jogo

Download

Liberdade absoluta

Download

Dois tipos de jogos humanos

Download

Eleição universal

Download

Ditadura é opção democrática

Download

Fim do bolo de caixinha

Download

Escola do diabo

Download
© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari