CONSUMISMO INCONSCIENTE

25/04/2017 by in category Textos with 0 and 0

Você é um consumidor de significados. Claro que você não tem consciência disso, mas é isso. Produto é significante, coisa, objeto. Seu consumismo não é por significante, você não compra coisas, você compra o significado que está mentalmente associado as coisas. Coisa é substantivo, significado é adjetivo associado ao objeto. Então, o que você deseja em uma coisa é o que não está na coisa. Ou seja, o que você deseja ao comprar um produto é o significado que está associado ao produto e não o produto. Por isso, tão logo você percebe que a coisa que você comprou é o que é, uma coisa, você perde o interesse pela coisa.

O sorriso encantador não está no creme dental. A beleza não está no vestido, nem no sapato, nem nos cosméticos. O orgasmo não está na lingerie, nem no chocolate. A festa não está dentro da lata de cerveja. O sucesso e a masculinidade não estão no cigarro. A família feliz não está no pote de margarina. A juventude não está na garrafa de coca cola. O American Dream não está no Big Mac. Ver coisa como coisa retira da coisa o que nunca esteve nela, o significado. E associação mental não acontece só para produtos físicos e monetariamente lucrativos, acontece para produtos ideológicos e socialmente lucrativos também. Por exemplo. O reino dos céus não está no cristianismo. A iluminação não está no budismo. A verdade não está no espiritismo. O bem estar não está na yoga. A saúde não está no veganismo. A igualdade social não está no comunismo. A liberdade não está no capitalismo. E assim por diante.

Consumismo é você usando uma coisa (dinheiro) para comprar outra coisa (produto). Só que seu desejo não é por coisas (significantes), seu desejo é por valor (significados). Então, quando seu consumismo é inconsciente, comprar é apenas desperdício de dinheiro e de oportunidade de autoconhecimento. Quando seu consumismo é consciente, daí sim, o produto comprado produz autoconhecimento.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari