CADA UM É UM DESEJO

22/02/2016 by in category Textos tagged as with 0 and 0

Ser não é apenas existir, é pulsar também. Você não é apenas existência, é existência-potente. Por isso você sente uma força estranha chamada vontade. Essa força estranha é você mesmo sendo, pulsando. Você não tem desejo, você é desejo (vontade). E assim como todo ser, você deseja sempre a mesma coisa: ser (autorealização). Só que você não quer ser Madre Teresa, nem Frida Kahlo, nem John Lennon, nem Joana D’arc, nem Gandhi, nem Jesus, nem Buda, nem Aristóteles, nem Nietzsche, nem Einstein, nem sua mãe, nem seu pai, nem sua cultura. Você quer ser o que mais ninguém pode ser senão você: um ser humano único, ímpar, singular, sui generis. Você sofre porque ao invés de você se permitir ser você, você se proíbe. Sofrimento é você se explicando a besteira que está fazendo.

© 2018 · 1FICINA · Marcelo Ferrari