TIC TAC

O relégio da história

Livro da 1ficina | Marcelo Ferrari

01 | SEMPRE

O que é isto que você está fazendo agora? O que é isto que você continuará fazendo a cada instante consecutivo? Você está experimentando sua história. Assim, a primeira obviedade e ser observada, é que você está sempre experimentando sua história. Cada um está sempre experimentando sua própria história.

Mas porque este estudo começa pela constatação desta obviedade? Para constatarmos outra obviedade fundamental. Qual? De que não tem como você deixar de experimentar sua história. Você está sempre experimentando sua história. Destaque total para a obviedade do “sempre”. Sempre significa que é impossível fugir deste funcionamento. É assim que funciona.

Se você tentar deixar de experimentar sua história, você irá experimentar a história de tentar deixar de experimentar sua história. Se você negar sua história, você irá experimentar a história de negar sua história. Se você fingir que sua história não lhe pertence, você irá experimentar a história de fingir que sua história não lhe pertence.

Tic, tac, tic, tac, tic, tac, tic, tac… Não tem como fugir da própria história. Você está sempre experimentando sua história, ininterruptamente e inevitavelmente, seja qual história for. Perceber e entender isto, é simples, óbvio, e fundamental para o bem viver.


02 | DOIS TIPOS DE HISTÓRIAS

Sua história pode ser de dois tipos. Apenas dois. Isto pode parecer estranho, uma vez que parece haver uma infinidades de histórias possíveis, histórias de casamento, namoro, maternidade, paternidade, riqueza, pobreza, saúde, doença, cozinheira, lixeiro, cientista, artista, religioso, etc. Sim, realmente existem infinitas possibilidades de histórias, porém, todas se resumem a apenas dois tipos.

Seja qual for a FORMA que sua história tenha, a QUALIDADE só pode ser:

1) História feliz
2) História INfeliz

Por exemplo:

Se a forma da sua história é casamento, a qualidade só pode ser:
casamento feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é namoro, a qualidade só pode ser:
namoro feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é maternidade, a qualidade só pode ser:
maternidade feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é riqueza, a qualidade só pode ser:
riqueza feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é pobreza, a qualidade só pode ser:
pobreza feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é saúde, a qualidade só pode ser:
saúde feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é doença, a qualidade só pode ser:
doença feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é cozinheira, a qualidade só pode ser:
cozinheira feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é cientista, a qualidade só pode ser:
cientista feliz ou infeliz.

Se a forma da sua história é religiosidade, a qualidade pode ser:
religiosidade feliz ou infeliz.

E assim por diante.

Então, já temos duas obviedades constatadas:

1) Você está sempre experimentando sua história.
2) Sua história pode ser feliz ou INfeliz.


03 | QUAL É O PROBLEMA?

Você quer experimentar história feliz. Eu quero experimentar história feliz. Ele quer experimentar história feliz. Ela quer experimentar história feliz. Todos queremos experimentar histórias felizes. Ninguém quer experimentar história INfeliz. É por isto que problema é problema. Problema é história INfeliz.

Todos queremos experimentar histórias felizes, quando isto não acontece, tem algum problema. É por isto que buscamos solução. Busca por solução é busca por história feliz. Quando não há história infeliz, não há problema, se não há problema, não há o que resolver. Buscamos solução porque há problema, ou seja, porque estamos experimentando uma história INfeliz e queremos experimentar história feliz.

Sendo assim, já temos três obviedades constatadas:

1) Você está sempre experimentando sua história.
2) Sua história pode ser feliz ou INfeliz.
3) Você quer experimentar história feliz.


04 | CAUSA DA HISTÓRIA

O que faz com que sua história seja feliz ou INfeliz? Qual é a causa? A causa é você. História é efeito. Este efeito pode ser de dois tipos, feliz ou INfeliz. A causa é a mesma, você. Se você está experimentando história INfeliz, a causa é você. Se você está experimentando história feliz, a causa é você também. Cada um é criador e criatura, ou seja, causador e experimentador da própria história. Isto explica também porque você está sempre experimentando sua história, porque você é a causa do que você está sempre experimentando. Nada mais justo, não é?

Sendo assim, já temos quatro obviedades constatadas:

1) Você está sempre experimentando sua história.
2) Sua história pode ser feliz ou INfeliz.
3) Você quer experimentar história feliz.
4) Você é criador da sua história.


05 | O QUE É VOCÊ?

O maior obstáculo para compreensão de que você é criador e experimentador da sua história, é seu entendimento sobre si mesmo, sobre “você”. Quando este estudo diz que “você” é criador e experimentador da sua história, está expressando um entendimento sobre “você” que provavelmente é bem diferente do seu entendimento atual sobre si mesmo. Mas não tem problema nenhum nisto, está perfeito. Se o que está sendo explicado aqui já fosse evidente para você, não haveria necessidade de explicação. Assim, a partir de agora, para que o processo de criação da sua história (TIC TAC) fique evidente para você, vamos entender “você”. O que é você?


06 | VOCÊ É TRÊS

Você é uma UNItrindade (um e três). Todo ser é uma UNItrindade porque todo ser é um sistema. UNItrindade é a natureza de todo sistema. Todo sistema é um porque é um sistema, e três, porque tem três aspectos. Para ilustrar, podemos pensar em um relógio, por exemplo, já que o título deste estudo é TICTAC. O relógio é um porque é um relógio, mas também é três, porque tem três aspectos em si:

1) CAUSA – Mola ou bateria que estimula o funcionamento.
2) MEIO – Engrenagens que transforma o estimulo.
3) EFEITO – Movimento do ponteiro, estimulo transformado.

Analogamente, você é um porque você é um ser, e você é três, porque tem três aspectos em si.


07 | VOCÊ É NADA

Primeiro aspecto da sua UNItrindade é que você é Nada. Mas o que é Nada? Nada é nada? Não! Nada é o potencial para Tudo. Então, você enquanto Nada, é Tudo-potencial, é onde Tudo inicia. Tudo sai do Nada. Sem Você-Nada, seria impossível você experimentar Tudo que você experimenta.

Imagine uma tela de televisão. A tela da televisão é Nada. Não tem filme nenhum na tela da televisão. Não tem nada. Porém, todo os filmes passam neste nada que é a tela da televisão.

Assim, o primeiro aspecto da sua UNItrindade, é que Você é Nada, ou seja, você é Eterno Início, você é o potencial para todas as suas histórias. Todas as histórias que você já experimentou, vieram de Você-Nada. Todas as histórias que você pode vir a experimentar, também virão de Você-Nada.

Você é nada.
Você-nada é você Eterno Início.
Você-nada é você potencial para Tudo.
Você-nada é você causa da sua história.
Você nada é você-Tic.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 01


08 | VOCÊ É TUDO

Você é nada e você é tudo também. E o que é tudo? Você-Nada é você-potencial para tudo, para todas suas histórias, para tudo que você pode experimentar, tudo é você realizado. Você-nada é você eterno início, você-tudo é você eterno fim. Então, um ponto fundamental a ser observado, é que você é eterno. E isto deve mudar bastante seu entendimento sobre início e fim e também sobre o que você é.

Você é tudo.
Você-tudo é você eterno fim.
Você-tudo é você realizado.
Você-tudo é você efeito.
Você-tudo é sua história.
Você tudo é você-Tac.

Você é Tic e Tac.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 03


09 | VOCÊ É MEIO

Você é Nada e você é Tudo. Mas sendo que você é três, o que falta para completar sua UNItrindade? Falta você-meio. Entre você-Tic e você-Tac, tem você-Meio. Entre você Eterno Início e você Eterno Fim, tem você Eterno Meio. Para que você-Nada se transforme em você-Tudo, é preciso um transformador, este transformador é você-Meio.

Vamos ilustrar fazendo uma analogia com seu computador e este texto. Você está recebendo os impulsos da internet para ler este texto, mas para os impulsos da internet se transformarem em texto, tem o computador. Não são apenas os impulsos que você está vendo na tela, você está vendo os impulsos transformado em texto. O computador é meio que está transformando os impulsos em texto.

O mesmo ocorre com você e com sua história. Para que você-Nada possa se transformar em você-Tudo, ou seja, em sua história, também é necessário um transformador. Este transformador é você-Meio. Você-Meio é o que faz você ser igual você. Você meio é o sinal de igual (=).

Agora está completa sua UNItrindade: Você = Você.

1) Você
2) (=)
3) Você

1) Você-Nada
2) (=)
3) Você-Tudo

1) Você-Eterno-Início
2) (=)
3) Você-Eterno-Fim

1) Você-Tic
2) (=)
3) Você-Tac

Você é eterno meio.
Você-meio é o que transforma você-nada em você-tudo.
Você-meio é você escritor da sua história.
Você-meio é você (=)

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 05


10 | VOCÊ SENDO VOCÊ

TicTac é você = você. Só que TicTac não é uma equivalência estática, é uma equivalência dinâmica. Tictac é Você = você, você = você, você = você, você = você… Então, TicTac é você SENDO você.

Você é o relógio da sua história.
Tic Tac é seu viver.
Tic Tac é você brincando de «eu sendo eu».

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 06


11 | GÊNESE É GERÚNDIO

Você criando sua história é a tal da gênese. Gênese é você criando você. Gênese é você-Tic criando você-Tac. CriANDO é gerúndio. Então, é fundamental observar, que gênese é gerúndio. Gênese é você criANDO você, agora, agora, agora, agora… Gênese é todo instante. Sua história não foi criada e pronto, sua história está constantemente SENDO criada por você. Tic, tac, tic, tac, tic, tac, tic, tac, tic, tac…

Isto é semelhante a um filme de cinema. O rolo de filme é uma sequência de frames. É esta sequência de frames no gerúndio, ou seja, sendo projetada, que produz a história, o filme. A gênese do filme é gerúndio também. Um filme que a gênese fosse feito e pronto, não seria um filme, seria uma fotografia.

O mesmo com a sua história. Sem constante criação não tem como ter constante experimentação. Você experimenta sua história como filme e não como fotografia, porque gênese é gerúndio, porque você está constantemente criando sua história. Sua história é você Tictac-ANDO.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 07


12 | HISTÓRIA HUMANA

Você sendo você, sendo você, sendo você, sendo você, tictac, tictac, tictac, tictac, tictac, tictac, é você criando sua história. Sua história é CONsequência. Primeiramente, vamos visualizar isto usando uma imagem de relógio:

 

 

Mas sua história não é apenas criação CONsequencial, sua história é criação CONsequencial humana. Então, você sendo você, sendo você, sendo você, sendo você, sequencialmente e humanamente, é você produzindo sua história humana. Para visualizarmos isto vamos trocar a imagem do relógio por imagens de seres humanos:

 


13 | FORMA E FÔRMA

Você-nada é sem forma. Você-tudo é com forma. Você-meio é o que transFORMA você-nada em você-tudo. Você-meio é você-fôrma. Sua história tem forma porque você-meio está sempre transFORMAndo você-nada em você-tudo. O que dá forma a forma, é a fôrma. Você-meio é o que dá forma a sua história.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 35


14 | FÔRMA HUMANA

A fôrma que você-meio está usando para transformar você-nada em você-tudo, é a mentalidade humana. Você-meio é sua mentalidade humana. E a mentalidade humana também é UNItrina. Então, você-meio é uma UNItrindade dentro de uma UNItrindade. Vamos entender a UNItrindade da mentalidade humana.

Um dos três aspectos da sua mentalidade humana é a imaginação.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 37

O que é imaginar?
Imaginar é produzir pensamentos.

Outro aspecto é a razão.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 38

O que é raciocinar?
Raciocinar é analisar pensamentos.

O terceiro aspecto é o arbítrio.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 39

O que é arbitrar? Ou seja, o que é optar?
Optar é realizar pensamentos.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 40

Então, entre o Tic e o Tac, tem você-meio, e em você-meio, tem este processo do arbítrio.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 41

Agora, sendo que você-meio é a mentalidade humano, podemos representar você-meio como sendo o cérebro.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 42

Então, você imagina, analisa, decide e experimenta. A imagem a seguir é um exemplo disto:

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 43


15 | LIVRE PARA ERRAR

Você-meio é o que estabelece a equivalência entre você-tic e você-tac, porém, a equivalência que você estabelece pode não-ser equivalente, pois você executa o arbítrio. Você opta pelo que você JULGA ser equivalente. Você busca a equivalência, porém, você busca através do julgamento. É ai que entra um ingrediente fundamental da brincadeira de Tic Tac humano. Você-meio é livre para errar no seu julgamento. Isto pode acontecer. É possível. Então, você pode optar por realizar uma história não-equivalente.


16 | ÊXITO E FRACASSO

Por você ter liberdade de errar em seu julgamento, faz-se a brincadeira. Que brincadeira? A brincadeira de êxito ou fracasso. A brincadeira de acertar no julgamento ou errar no julgamento. E, inclusive, acertar em um nível e melhorar o nível, ou seja, acertar mais ainda. Sendo assim: O que é êxito? Êxito é quando você-meio acerta em seu julgamento e você-Tic está EM equivalente a você-Tac.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 44

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 45

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 46

O que é fracasso? Fracasso é quando você-meio erra em seu julgamento e você-Tic está SEM equivalência a você-Tac.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 47

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 48

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 49

17 | FELICIDADE E SOFRIMENTO

Agora fica fácil entender o que é felicidade e sofrimento na experiência humana.

Felicidade é você-Tac
informando que você-meio
está obtendo êxito
em produzir equivalência.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 50

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 51

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 52

Sofrimento é você-Tac
informando que você-meio
está fracassando
em produzir equivalência.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 53

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 54

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 55


18 | REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA

Sua realidade é sua história. Primeiro passo.
Realidade é efeito. Segundo passo.
Terceiro passo: efeito é passado.

E por que efeito é passado? Porque efeito vem depois da causa. A causa antecede o efeito. Por isto efeito é passado. O que você está experimentando agora e sempre é sua realidade. Realidade é efeito. Então, o que você está experimentando agora e sempre NÃO É o presente, é o passado.

Quando você entende isto, quando isto se torna óbvio para você, quando isto se torna evidente, você revoluciona sua mentalidade e sua experiência humana. Por que? Quando você acredita que a realidade que está experimentando é o presente, você está ignorando a causa da sua realidade, uma vez que você ignora a causa, que é você mesmo, você acredita que é incapaz de alterar sua realidade (efeito). A descoberta de que realidade é passado desamarra as suas mãos, lhe devolvendo a consciência de escritor da própria história (causa da própria história).


19 | VIDA É PASSADO

Colocando sua UNItrindade em termos temporais, você-potencial é o futuro, porque tudo pode ser no futuro, sua vida é o passado, potencial realizado, e você-meio é o presente, onde se dá a transformação do futuro em passado. Sendo assim, o presente não está na vida, o presente está entre o futuro e o passado, o presente está no meio, o presente está no seu viver. Viver não está na vida, viver é antes da vida, viver antecede a vida. Ou seja, é o viver que produz a vida e não a vida que produz o viver. Esta desinversão é a revolução da consciência.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 56

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 57

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 58

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 59

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 60

Você está experimentando sua história, você está experimentando sua vida, porque seu viver, que é eterno meio, está produzindo sua vida. É seu viver que produz sua história e não sua história que produz seu viver. É seu viver que produz sua realidade e não sua realidade que produz seu viver. É seu viver que produz sua vida e não sua vida que produz seu viver. Sua história, sua realidade, é experimentADO, é passADO, é resultADO do seu viver. Por isto que, retirado seu viver, não tem sua história, sua realidade, sua vida. Vida é passado.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 61


20 | VIVER É OPTAR

Presente é viver. Mas o que é viver? Viver é optar. Viver é arbítrio. Viver é você-meio fazendo o que você-meio faz. Viver é você-meio produzindo sua equivalência.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 60

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 61

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 62


21 | HISTÓRIA FELIZ E INFELIZ

Você só pode ser você. Então, sua história só pode ser de dois tipos:

HISTÓRIA FELIZ

Você só pode ser você.
Você decide ser você.
Você é você.
Você é feliz.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 63

HISTÓRIA INFELIZ

Você só pode ser você.
Você decide não ser você.
Você não é você.
Você é infeliz.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 64


22 | HÁBITO

99% do seu viver é automático.
Viver automático é viver subconsciente.
Viver subconsciente é hábito.
Hábito é tic-replay-tac.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 65

Entre você-tic e você-tac, tem a opção. Só que esta opção pode ser uma opção habitual, sem analise, para que tenha um replay automático desta opção. Isto é o hábito.

Você faz seu hábito e seu hábito refaz você por você.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 66

Você faz seu hábito e seu hábito mantém sua história.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 67


23 | BOM E MAU HÁBITO

Hábito é apenas hábito. É uma ferramenta humana. Porém, existe dois tipos de hábitos:

BOM HÁBITO
Bom hábito é aquele que lhe AJUDA a re-produzir histórias felizes.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 68

MAU HÁBITO
Mau hábito é aquele que lhe IMPEDE de produzir histórias felizes.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 69


24 | OUTROÍSMO E AUTOÍSMO

Assim como os diversos problemas são uma coisa só, problema, os diversos maus hábitos também são uma coisa só, OUTROísmo. Outroismo é atribuir ao outro a responsabilidade pela realização da própria história. Outroismo produz história infeliz porque é impossível viver pelo outro.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 70

Assim como as diversas soluções são uma coisa só, solução, os diversos bons hábitos também são uma coisa só, AUTOísmo. Autoismo é atribuir a si mesmo a responsabilidade pela realização da própria história. Autoismo produz história feliz porque é impossível viver pelo outro.

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 71


25 | CONSCIENTE

Hábito é subconsciente. Então, para mudar de outroismo para autoismo você deve trazer ao consciente seu outroísmo subconsciente.


26 | AUTO-OBSERVAÇÃO

Seu eu pedir para você observar sua mão, você irá coloca-la na frente dos olhos e assim, usando a visão, você irá observar sua mão. Agora, se eu pedir para você observar o que você está sentindo, como que você faz isto? Usando a visão? Se eu pedir para você observar o que você está pensando, como que você faz isto? Usando a visão? Se eu pedir para você observar o que você gosta, como que você faz isto? Usando a visão? Se eu pedir para você observar o que é importante para você, como que você faz isto? Usando a visão? Se eu pedir para você observar o que você acha certo, como que você faz isto? Usando a visão? Se eu pedir para você observar sua cultura, o que você aprendeu, como que você faz isto? Usando a visão?

Você não usa a visão, mas você observa tudo isto. É claro que você observa. Se você não observasse tudo isto, você não teria como saber de nada disto. E você sabe. Então, como você observa tudo isto, se não é usando a visão? Simples, você tem uma sua visão mental. Esta visão mental se chama consciente. Observar o próprio conteúdo mental subconsciente com o consciente é fazer auto-observação.

Então, para trazer seu outroismo subconsciente ao consciente, você deve praticar auto-observação. E com a descoberta do que está lhe IMPEDINDO de produzir história feliz, naturalmente você começa a mudar de hábito e produzir história feliz. É simples assim:

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 72

1ficina marcelo ferrari autoconhecimento tempo historia - tic tac - 73


27 | FIM DA HISTÓRIA

É comum as pessoas me perguntarem de onde eu tiro as coisas que eu falo e explico. A resposta é simples, eu tiro de mim mesmo. A próxima pergunta é “como?”. E a resposta também é simples, me auto-observando. É a auto-observação que deixa evidente para mim as coisas que digo e explico. Auto-observação é a solução. Com auto-observação tudo se esclarece, e com esclarecimento tudo se resolve. A única prática necessária para viver uma história feliz, para bem viver, é auto-observação.

E não poderia ser outra prática, pois o que impossibilita a história feliz, o que impossibilita o bem viver é o oposto do que a auto-observação produz. Auto-observação produz lucidez, clareza, produz consciência. O que resulta em bem viver. Pois uma vez esclarecido, entendido, consciente sobre o funcionamento das coisas, lidamos bem com as coisas. Lidar bem com as coisas é lidar bem, viver bem.

O oposto da clareza, o oposto entendimento, o oposto da consciência, é a ignorância. Quando estamos inconscientes, quando ignoramos como as coisas funcionam, não tem como vivermos bem. Nós estamos numa experiência de criação de história humana, então, quanto mais clareza, quanto mais lucidez sobre como funciona este processo de criação de história humana, melhor podemos executar esta criação de história.

E como adquirimos esta clareza? Através da prática da auto-observação.

Conforme você for praticando auto-observação, tudo isto que foi dito neste livro, vai deixando de ser apenas uma informação, uma ideia, e vai se tornando evidente.
Então, tudo que é necessário para o bem viver, para criar história feliz, é auto-observação. Apenas auto-observação. Nenhuma prática além desta.

COM CONSCIÊNCIA TUDO SE RESOLVE, SEM CONSCIÊNCIA TUDO SE COMPLICA

Boa prática! Votos de uma história feliz.

© 2017 · 1FICINA · Marcelo Ferrari