SPACEMAN

Cadê você?

Livro da 1ficina | Marcelo Ferrari

01 | ANTES DE COMEÇAR

Antes de começarmos com o entendimento da ciência do espaço_tempo, devo dizer:

01) Ciência do espaço_tempo não é uma teoria, é um óbvio.
02) O que vou explicar não é o óbvio, é a explicação do óbvio.
03) A explicação do óbvio, não é o óbvio.
04) Ciência do espaço_tempo não é ciência, é autociência.
05) Ciência é estudar o outro.
06) Autociência é estudar a si.
07) É impossível entender a ciência do espaço_tempo com mentalidade materialista.
08) Só é possível entender a ciência do espaço_tempo com mentalidade universalista.
09) Muito provavelmente sua mentalidade é materialista.
10) Nenhum demérito nisso. Só estou lhe ajudando a se situar.
11) Sendo assim, embora a explicação nesse livro seja óbvia, lhe parecerá absurda.
12) Ainda assim, considera-la pode lhe ajudar a despertar para si mesmo.
12) Dito isso, prossigamos….


02 | ORGANIZADOR DO ESPAÇO

A maior dificuldade em entender a ciência do espaço_tempo, não é entender o tempo, mas o espaço. O grande desafio da nossa ciência, vem daí. E não é difícil de entender porque é complexo, é difícil de entender porque não é de entender, é de ser-ber (saber de si). E se tem uma coisa que a comunidade cientifica não gosta é de considerar que ciência é ciência. Mas enfim, sendo assim, vou citar o espaço, mas vamos falar do tempo.

Observe tudo que está contido no espaço. Observe que tudo tem forma, qualidade, e movimento. Observe que forma e qualidade segue uma ordem progressiva. Uma maça, por exemplo, não vira um elefante, nem fica com gosto de limão, permanece com forma e qualidade de maça. Observe que o movimento também segue uma ordem progressiva. Todo movimento começa de um determinado começo, passa pelo meio, e chega a um determinado fim. É sempre assim e nunca de outro jeito. Um copo caindo no chão, por exemplo, o copo nunca quebra antes de passar pelo meio e finalmente chegar ao fim.

Tem um detalhe aqui sobre o espaço, que é bem demorado de explicar e EUrekar, então, vou ignorar e seguir em frente. Tudo isso que você observa acontecendo no espaço, não está acontecendo no espaço, É O ESPAÇO ACONTECENDO. O copo caindo no chão, por exemplo, não está caindo no espaço, é o espaço acontecendo desse jeito. Como tenho dito deste o começo, e como diz o povo da Star Terck, o espaço é a ultima fronteira. hehehe… Bem, vou deixar por assim mesmo. Prossigamos para o tempo.

Pois bem, toda essa observação é apenas para deixar evidente que o espaço funciona ordenadamente, que o espaço é organizado. Se é organizado:

O que organiza o espaço?

A resposta da religião é: deus
A resposta da ciência é: leis naturais
A resposta da 1ficina é: tempo

TEMPO É O ORGANIZADOR DO ESPAÇO.


03 | TRANSCENDÊNCIA E IMANÊNCIA

Para mentalidade materialista, o tempo é transcendente. Ou seja, o tempo não tem relação causal com o experimentador. Os cientistas mais famosos que estudaram o espaço tempo, Isaac Newton e Albert Einstein, também consideravam o tempo transcendente, e por isso, o entendimento deles são os alicerces da física.

Atualmente, e sobre incrível resistência da própria comunidade científica, estamos começando a sair da mentalidade materialista. Estamos no início de uma revolução cientifica que será a maior revolução humana que já tivemos. Estamos no limite de descobrir um óbvio que estivemos negando por muito tempo. Qual? Que não existe ciência, que tudo é autociência. É a partir desse despertar que vamos começar a entender o tempo.

Tempo não é transcendente, tempo é imanente. Não existe transcendência, tudo é imanência. Ao contrário do que a mentalidade materialista supõe, tempo é imanente ao experimentador. Ou seja, tempo é a maneira, o modus operante como o experimentador organiza o espaço. É por isso que se estamos em um espaço, na cozinha, por exemplo, e queremos ir para outro espaço, para sala, por exemplo, isso leva tempo.

Tempo é o volante que o experimentador usa para dirigir o espaço. Tempo é absolutamente imanente ao experimentador. Só que isso é um absurdo para a mentalidade materialista (primeira montanha). Por isso que o grande desafio para o entendimento e maestria na ciência do espaço tempo, não está no avanço da ciência, mas no contrário, está na morte da ciência. Ou seja, na descoberta de que não existe ciência (transcendência), que tudo é autociência (imanência).


04 | DESMATERIALIZANDO A MATÉRIA

Para avançarmos no entendimento do que é tempo, precisamos antes despertar para o que é espaço. Mas para despertarmos para o que é espaço, precisamos antes desmaterializar a matéria. O que está explicado nesse vídeo pode nos ajudar:


05 | SPACEMAN

Sendo que a realidade que você experimenta está dentro de você, onde está você? Não está em lugar nenhum, pois você não existe no espaço, você é o espaço onde tudo existe. Espaço é voSer (você ser). E sendo que voSer está atualmente brincando de ser humano, então, voSer é atualmente um espaço humano: Spaceman. É por isso que a realidade que voSer está experimentando é organizada dessa forma que está experimentando, com esses atributos e características. A fôrma que voSer está usando para organizar o espaço, ou seja, para voSer se transFORMAr em você, é a fôrma humana. VoSer usando a fôrma humana, é o tempo.

Esse vídeo pode ajudar a entender também.


06 | TEMPO É OPÇÃO

Agora que já destruimos o mundo, já des-materializamos a matéria, e você já entendeu que não existe espaço, que espaço = voser (você-ser). Podemos finalmente entender o que é isso que chamamos de “tempo”. Como foi explicado a príncipio: TEMPO É O ORGANIZADOR DO ESPAÇO. Mas sendo que não existe espaço, sendo que espaço = voser, então, o que é isso que voser usa para organizar e re-organizar a si mesmo? Ora, isso que voser usa para organizar e re-organizar a si mesmo é seu arbítrio. Eis então o que é tempo: TEMPO É OPÇÃO

Óbvio ululante! Viver é voser executando e experimentando a constante re-organização de si mesmo em si mesmo, feito um dançarino dançando em frente ao espelho e assistindo sua dança no espelho. Tempo é opção, ou seja, tempo é voser executando seu próximo estado de ser (estado organizacional) assim como o dançarino executando o próximo passo de dança.

TEMPO É OPÇÃO. É por isso que você está sempre experimentando a opção que está optando. É por isso que quando você muda de uma opção para a próxima, apenas virando o pescoço, por exemplo, você muda absoluta toda a configuração do espaço observado. E, principalmente, é por isso que você não experimenta, nunca experimentou, nem jamais será capaz de experimentar uma opção pela qual você não optar.

FIM

© 2017 · 1FICINA · Marcelo Ferrari