INÚTIL PRAZER DE SER VOCÊ

Qual é sentido da vida?

Livro da 1ficina | Marcelo Ferrari

01 | MENTALIDADE PONTE

Certa vez, durante uma conversa em grupo, disse que decidimos ser humanos para aprender o que é ser humano. Uma pessoa me perguntou: “Pra que?”. Eu repeti o mesmo que havia acabado de dizer, que decidimos ser humanos para aprender o que é ser humano, pois não há outro jeito de aprender a ser humano, senão sendo humano. A pessoa insistiu: “Pra que?”. Primeiramente não entendi a insistência. Depois tive uma EUreka.

Nossa mentalidade adulta é utilitarista, então, nosso entendimento sobre aprendizagem é utilitarista também, é aprendizagem-ponte. Por que ponte? Porque, segundo nossa mentalidade utilitarista, aprendizagem é meio, é coisa que serve para levar a outra coisa, feito ponte. O ensino primário é ponte para levar ao ensino básico, que é ponte para levar ao ensino médio, que é ponte para levar ao ensino superior, que é ponte para levar ao estágio, que é ponte para levar ao emprego, que é ponte para levar a promoção, que é ponte para levar a gerência, e assim por diante. Aprendizagem, para nossa mentalidade utilitarista, nunca é fim em si mesma, pelo contrário, é sempre o empecilho a ser eliminado, para podermos chegar no próximo empecilho a ser eliminado, e assim por diante.

Quando respondi que escolhemos ser humanos para aprender o que é ser humano, não estava falando de aprender a brincar, estava falando de brincar de aprender. Estava falando de ser humano como fim em si mesmo, como diversão, como prazer de descobrir o que é ser humano. A pessoa repetiu a pergunta porque processou a palavra “aprender” com mentalidade ponte. “Ser humano pra que? Qual é a utilidade? Ser humano é ponte que vai me levar para onde?”. Ser humano não é ponte. Ser humano não leva a lugar nenhum. Ser humano é uma brincadeira, um jogo, uma EUrekatividade com fim em si mesma. Ser humano é brincar de descobrir o que é ser humano. O único empecilho nisso, é que viciamos em mentalidade utilitarista, então, ser humano virou ponte, e por isso nunca chegamos no lugar de onde nunca saímos: no ser humano que somos.


02 | INÚTIL PRAZER DE SER

Qual é a utilidade que você tem para si mesmo? Qual é a utilidade que um alicate tem para si mesmo? Qual é a utilidade que uma tesoura tem para si mesma? Qual é a utilidade que um computador tem para si mesmo? Qual é a utilidade que uma goiaba tem para si mesma? Qual é a utilidade que um chuveiro tem para si mesmo? Qual é a utilidade que uma chave tem para si mesma? Qual é a utilidade que uma galinha tem para si mesma? Qual é a utilidade que uma vaca tem para si mesma? Qual é a utilidade que um abacate tem para si mesmo? Qual é a utilidade que um cachorro tem para si mesmo? Qual é a utilidade que a água tem para si mesma? Qual é a utilidade que o fogo tem para si mesmo? Enfim, qual é a utilidade de ser para si mesmo? Nenhuma. Utilidade é sempre para o outro. A única utilidade que um ser tem para si mesmo, é o prazer exclusivo de ser um ser. Analogamente, a única utilidade que você tem para si mesmo, é o prazer exclusivo de ser um ser. Porém, esta utilidade não leva você a lugar nenhum, não é ponte, é fim em si mesma, então, para mentalidade utilitarista, você ser, é inútil.


03 | INÚTIL PRAZER DE SER HUMANO

Qual é a utilidade que ser mineral tem para um diamante? Qual é a utilidade que ser vegetal tem para uma samambaia? Qual é a utilidade que ser animal tem para um coelho? Enfim, qual é a utilidade que ser conforme uma natureza, tem para si mesmo? Nenhuma. Utilidade é sempre para o outro. A única utilidade em ser conforme uma natureza, é o prazer exclusivo de ser conforme tal natureza. Analogamente, a única utilidade que ser humano tem para você, é o prazer exclusivo de ser humano. Porém, esta utilidade não leva você a lugar nenhum, não é ponte, é fim em si mesma, então, para mentalidade utilitarista, você ser humano, é inútil.


04 | INÚTIL PRAZER DE SER HUMANO FULANO

Qual é a utilidade que ser diferente dos outros diamantes tem para um diamante? Qual é a utilidade que ser diferente das outras árvores tem para uma árvore? Qual é a utilidade que ser diferente dos outros cachorros tem para um cachorro? Enfim, qual é a utilidade que a singularidade de um ser tem para si mesmo? Nenhuma. Utilidade é sempre para o outro. A única utilidade que a singularidade de um ser tem para o próprio ser, é o prazer exclusivo de ser único no universo. Analogamente, a única utilidade que ser humano fulano (fulano = seu nome) tem para você, é o prazer exclusivo de ser o único ser humano fulano do universo. Porém, esta utilidade não leva você a lugar nenhum, não é ponte, é fim em si mesma, então, para mentalidade utilitarista, você ser humano fulano, único ser humano fulano do universo, é inútil.


05 | INÚTIL PRAZER DE SER VOCÊ

“Por que não sinto prazer em ser eu?” você pode estar se perguntando. A resposta é que você não vive sendo você. Você vive sendo outro. Você vive sendo o que seus pais querem que você seja, o que sua sociedade quer que você seja, o que seus professores querem que você seja, o que seus amigos querem que você seja, o que seu marido quer que você seja, o que sua esposa quer que você seja, o que seus filhos querem que você seja, o que sua cultura quer que você seja, o que sua religião quer que você seja, o que os comerciais de televisão querem que você seja, enfim, você vive sendo o que o outro quer que você seja. Você é você, único, ímpar, singular, diferente, mas você vive em uniformidade. É por isso que você não sente prazer em ser você. Você não vive sendo você, você vive sendo cópia do outro, que vive sendo cópia do outro, que vive sendo cópia do outro, e assim por diante. Quando você vive sendo você de verdade, originalmente você, singularmente você, inutilmente você, sentir o inútil prazer de ser você, também conhecido como felicidade, é inevitável.


06 | MAIOR PRAZER DO UNIVERSO

Quando eu vivo sendo eu.
Quando tu vive sendo tu.
Quando ele vive sendo ele.

Surge no universo o maior prazer do universo: o inútil prazer de sermos nós. Também conhecido como felicidade universal. Esse prazer universal de vivermos em universalidade, não serve para nada. Não é ponte. Não nos leva a lugar nenhum. É fim em si mesmo. Então, para mentalidade utilitarista, é a coisa mais inútil do universo.


07 | MAIOR DESPRAZER DO UNIVERSO

Quando eu vivo sendo igual ao outro.
Quando tu vive sendo igual ao outro.
Quando ele vive sendo igual ao outro.

Surge no universo o maior desprazer do universo: o útil desprazer de não sermos nós. Também conhecido como sofrimento universal. Esse desprazer universal de vivermos em uniformidade, é muito útil, é a coisa mais útil do universo, serve para nos fazer conscientes de que não estamos vivendo em universalidade. Este sim é ponte. Serve para nos levar de volta ao inútil prazer de sermos nós.


08 | JORNADA DO TUDO

O inútil
procura o útil
promete ouro
diamantes
safira
vinho de Marselha
e atum.

O inútil
descostura o útil
conta verdades
de mentira
transforma vinho
em groselha
e solta pum.

O inútil
cura o útil
lhe dando pés
de curupira
lições sem moral
e palmadas
no bumbum.

© 2017 · 1FICINA · Marcelo Ferrari