DESMATERIALIZANDO A CIÊNCIA

Sobre o materialismo

Livro da 1ficina | Marcelo Ferrari

01 | ESCRAVIDÃO MENTAL

Imagine, por exemplo, que você acreditasse que um pedaço de papel com tinta, valesse mais do que é, mais do que apenas um pedaço de papel com tinta. Vamos chamar este pedaço de papel com tinta de dinheiro, e a crença de que ele vale mais do que é, de dinheirismo. Quem teria interesse em manter você aprisionado no dinheirismo? E por que? É evidente que os interessados em lhe manter acreditando no dinheirismo seriam os que se beneficiam da sua crença no dinheirismo. E por que? Porque no instante em que você começasse a considerar que dinheiro é o que é, papel com tinta, todo o sistema baseado no dinheirismo começaria a ruir. Analogamente, o mesmo acontece com o materialismo. Existe muito interesse por detrás da manutenção da mentalidade materialista. E no instante em que você começar a considerar que você é o criador da realidade, todas os sistemas baseados no materialismo começarão imediatamente a desmoronar.


02 | A QUEM INTERESSA?

A quem interessa a mentalidade de que saúde é remédio? A você? A quem interessa a mentalidade de que ser humano é ser um corpo? A você? A quem interessa a mentalidade de que você precisa beber refrigerante e comer batata frita? A você? A quem interessa a mentalidade de que o mundo é uma ilha de recursos limitados, e por isso é preciso produzir armas, guerriar e morrer? A você? A quem interessa a mentalidade de que você é feito de poeira das estrelas e deve se submeter ao que for preciso para não voltar ao pó? A você?


03 | MATERIALISMO CIENTÍFICO

O materialismo científico não é científico, é fruto da crença materialista dos cientistas. Os cientistas também são escravos da mentalidade materialista. É fundamental que os cientistas acreditem no materialismo. Uma ciência que deixasse evidente que você é o criador da sua saúde, retiraria o poder de cura da indústria farmacêutica, e devolveria esse poder para você. Uma ciência que deixasse evidente que você é a fonte da sua própria riqueza, retiraria o poder de produção de riqueza da indústria do consumo, e devolveria esse poder para você. Uma ciência que deixasse evidente que ser humano é mais do que ser um corpo, retiraria o poder do conhecimento da indústria da informação, e devolveria este poder para você. Uma ciência que deixasse evidente que você é criador e co-criador da realidade, retiraria o poder político da indústria da guerra, e devolveria este poder para você.


04 | FOTOGRAFIA DO MATERIALISMO

Era uma vez um cientista que não acreditava na existência de câmeras fotográficas. Ele dizia que não havia nenhuma evidência. Foi então, que outro cientista, amigo seu, marcou um encontro para ele com uma câmera fotográfica no laboratório. A câmera chegou primeiro e ficou aguardando. O tempo foi passando, mas o cientista não aparecia. Como já estava tarde e a câmera fotográfica precisava ir embora, ela bateu uma fotografia do laboratório e deixou a fotografia sobre o balcão, como prova de sua presença. Junto com a fotografia, ela deixou um bilhete: “Cientista, estive aqui para o nosso encontro, mas como você não apareceu, deixo esta fotografia do laboratório como prova da minha existência”. No dia seguinte, o amigo do cientista lhe perguntou sobre o encontro. O cientista descrente respondeu: “Meu carro quebrou e quando cheguei no laboratório a suposta câmera fotográfica já havia ido embora, só tinha esta fotografia no balcão”. O amigo indagou se agora, com a fotografia de prova, ele acreditava na existência de câmeras fotográficas. O cientista respondeu: “Claro que não! Eu examinei criteriosamente cada detalhe desta fotografia e não encontrei a presença da câmera fotográfica em lugar nenhum da imagem”.

Eis o primeiro grande truque que o materialismo usa para manter você prisioneiro. O materialismo esconde a ciência de você. O materialismo lhe diz que ciência é o evidente. Mas ciência é antes disso, ciência é o que possibilita o evidente, ciência é consciência, ou seja, ciência é o EVIDENCIAR. Por isto que não tem evidência cientifica da consciência. É o evidenciar que produz o evidente e não o contrário. Assim como a câmera fotográfica não tem como aparecer na fotografia, mas a fotografia é a constante evidência da câmera fotográfica, a consciência também não tem como “aparecer” na realidade, mas a realidade é a constante evidência da consciência, pois sem evidenciar não tem evidência. Evidenciar antecede o evidenciado. Realidade é o evidente. Ciência é consciência. Ciência é evidenciar.


05 | REVOLUÇÃO DO EXISTIR

O universo existe? Estrelas existem? Buracos negros existem? Planetas existem? Pessoas, bichos, plantas e minerais existem? Células existem? Glóbulos vermelhos existem? DNA existe? Oxigênio existe? Os 112 elementos da tabela periódica existem? Átomos existem? Elétrons existem? Fótons existem? Energia existe? Luz existe? Gravidade existe? Magnetismo existe? Se tudo isto existe, então, você não existe. Eis outro truque do materialismo, inverter seu entendimento sobre existir, e consequentemente, sobre você. Primeiro o materialismo lhe ensina que existe é sinônimo de evidente. Daí, sendo que evidenciar não é evidenciável, sendo que evidenciar é consciência, sendo que você é consciência, então, você não existe, só existe o que você, que não existe, está evidenciando. Sim, quando bem analisada, a lógica do materialismo é um absurdo. Por isto ela só se sustenta pela sua crença.


06 | MAQUINA DENTRO DO FANTASMA

A desmaterialização da ciência é a desmaterialização da consciência. A desmaterialização da ciência é uma revolução radical em sua compreensão sobre o que é “existir”. Claro que o materialismo não tem interesse nenhum nessa revolução. Todo esforço do materialismo é para você continuar acreditando que consciência é o “fantasma dentro da máquina”, ou seja, que consciência é fenômeno material. O entendimento oposto, de que matéria é fenômeno consciencial, vira a existência do avesso e coloca a máquina dentro do fantasma. Este entendimento é besteira, anti-científico e deve ser ignorado. E o materialismo se esforça ao máximo para fazer você continuar acreditando que é besteira, anti-científico e deve ser ignorado.


07 | ENTRETENIMENTO COLORIDO

O materialismo não tem interesse que a ciência se debruce sobre si mesma, ou seja, que a consciência seja objeto de estudo científico. Então, para evitar isso, o materialismo tem outro truque. É o entretenimento colorido. Funciona assim. Primeiro o materialismo desqualifica tal investigação, rotulando-a de anti-científica. Ao fazer isso, o materialismo está simultaneamente definindo o que é ciência, e também o que não é ciência. O materialismo está lhe ensinando que ciência é investigar o evidente, e que investigar o que não é evidente, é anti-científico. Pronto! A partir daí, para evitar qualquer possibilidade de você desmaterializar a ciência, basta o materialismo lhe manter entretido com o evidente. Buracos negros, buracos brancos, buracos azuis, buracos verdes, buracos amarelos, partículas atômicas, subatômicas, subsubatômicas, subsubsubatômicas, etc. O materialismo pinta e subdivide o evidente quantas vezes for preciso para manter você cativo da mentalidade materialista.


08 | BIG BANG DISFARÇADO

O criacionismo religioso é mais um truque do materialismo para manter você cativo de sua mentalidade. Criacionismo é big-bang disfarçado. Quando o criacionismo ensina que deus criou o universo, essa mentalidade não está se contrapondo a mentalidade materialista do big-bang, é a mesma mentalidade, apenas com outras palavras. Tanto a ideologia criacionista, como a ideologia do big-bang, supõem uma matéria evidente que existe sem o evidenciar (sem consciência). Ou seja, tanto o criacionismo como o big-bang supõem uma fotografia sem câmera fotográfica, tanto o criacionismo como o big-bang supõem que consciência é fenômeno material. A única diferença, é que no criacionismo, o responsável por bater uma fotografia sem câmera fotográfica, ou seja, um evidente sem evidenciar, é o dedo de deus, e no big-bang, é o dedo no gatilho da gravidade.


09 | DESMATERIALIZANDO O CORPO

É óbvio que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. O que também é óbvio, mas o materialismo faz com que seja ignorado, é que corpo não é entidade material, mas entidade consciencial. Ou seja, corpo não é uma coisa no espaço, mas uma coisa na consciência que você é. Todo corpo tem forma. Corpo é corpo porque tem forma. Mas o que dá e mantém a forma de um corpo não é o próprio corpo, é a FÔRMA que o está formando. A FÔRMA dos corpos é a consciência. Consciência é FÔRMA, causa da forma, causa da realidade, causa da matéria, causa dos corpos. Realidade é efeito, forma, matéria, corpo. Consciência é você. Então, é você que dá forma a realidade. Porém, assim como a câmera fotográfica não tem como aparecer na fotografia, pois a câmera fotográfica é a causa dos corpos na fotografia, o mesmo acontece com você, com a consciência que você é.


10 | DESMATERIALIZANDO O UNIVERSO

Não existe corpo. Corpo é o entendimento materialista de que você existe no espaço. Você não existe no espaço, espaço é existência, espaço é o que você é. Todos os corpos e fenômenos que você acredita que existem e acontecem no espaço, inclusive seu próprio corpo, não existem nem acontecem no espaço, existem e acontece em você. Espaço é a FÔRMA que dá forma, mantém e transFORMA a matéria. Espaço é ser. Espaço é você. É você que dá forma, mantem e transFORMA a matéria.

Uma analogia para você entender isso, é pensar que você é câmera fotográfica e o universo é fotografia. Outra analogia, melhor ainda, é pensar que você é televisão e o universo é imagem na tela. Esta mudança de mentalidade desmaterializa o universo. Imagine uma televisão onde está passando um filme chamado “universo”. 1) Fica evidente que a televisão existe sem o filme-universo, mas o filme-universo não existe sem a televisão. 2) Fica evidente também que tudo no filme-universo não são corpos materiais se deslocando, mas corpos televisivos se transFORMAndo. Ou seja, os corpos no filme-universo, são pixels que acendem e apagam na tela da televisão, em tal sincronia e ordenação, que criam a sensação de que são corpos materiais se deslocando. Desmaterializar o universo é simples assim. Não é necessário acelerador de partículas, nem bomba atômica, nem super-poderes. Basta você perceber que você é a televisão do universo.


11 | DESMATERIALIZANDO O TEMPO

Você já notou que todas as coisas acontecem ao mesmo tempo? Se ainda não, observe isso. Observe que os aviões voam, ao mesmo tempo que os navios navegam, ao mesmo tempo que os carros se deslocam, ao mesmo tempo que as pessoas vivem, ao mesmo tempo que os gatos miam, ao mesmo tempo que as vacas pastam, ao mesmo tempo que as nuvens chovem, ao mesmo tempo que as ondas mareiam, ao mesmo tempo que as árvores fazem fotossíntese, ao mesmo tempo que as células fazem fagocitose, ao mesmo tempo que os átomos fazem ligações químicas, ao mesmo tempo que os elétrons fazem corrente, ao mesmo tempo que os planetas orbitam, ao mesmo tempo que as estrelas produzem luz, etc. Perceba como todas as coisas acontecem ao mesmo tempo. Sabe porque é assim? Todas as coisas acontecem ao mesmo tempo, porque todas as coisas são um acontecimento só.


12 | FRAGMENTAÇÃO DA REALIDADE

A mentalidade materialista lhe ensina que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, então, tudo acontece por ação e reação. Isto é um equívoco. Nada acontece por ação e reação, tudo se transFORMA por causa e efeito. Dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, porque corpo não é ente no espaço, corpo é o próprio espaço, porém, visto através de uma fragmentação materialista. Ligue a televisão e coloque em qualquer programação. Um jogo de futebol, por exemplo. Aparentemente tem várias coisas acontecendo simultaneamente na tela. Um jogador está correndo para direita, ao mesmo tempo que outro jogador está correndo para esquerda, ao mesmo tempo que outro está cabeceando, ao mesmo tempo que torcedores estão pulando, ao mesmo tempo que o juiz está apitando, etc. Numa visão materialista, ou seja, fragmentada, são vários acontecimentos acontecendo ao mesmo tempo. Porém, todos são um único acontecimento: a imagem se transFORMAndo na tela da televisão. Analogamente, o mesmo se dá com isso que você chama de realidade. Acontecimentos é visão fragmentada e materialista da realidade se transFORMAndo. Realidade é monobloco. Mas uma vez que você ignora que é espaço e acredita que é corpo, fica impossível você perceber que acontecimentos é visão fragmentada da transFORMAção da realidade. É por isso que parece que realidade são várias coisas acontecendo por ação e reação.


13 | DESMATERIALIZANDO O CORPO

Porque maçã é corpo que existe? Maçã é corpo que existe porque você pode ver, pegar, cheirar, enfim, conhecer este corpo. E o que faz uma maçã ser um corpo diferente de outro corpo, um abacate, por exemplo? Maçã é um corpo que tem forma, cheiro e gosto de maçã, abacate é um corpo que tem forma, cheiro e gosto de abacate. Sendo assim, do que o corpo maçã e o corpo abacate são feitos de fato? São feitos de paladar, tato, cheiro, sabor e visão. O que é paladar, tato, cheiro, sabor e visão? São formas conscienciais. Sendo assim, do que o corpo maçã e o corpo abacate são feitos de fato? São feitos de consciência.

Esta reflexão não serve apenas para desmaterializar maçãs e abacates, tem o poder de desmaterializar todos os corpos do universo, inclusive o seu. Porque você é corpo que existe? Você é corpo que existe porque você pode se ver, se pegar, se cheirar, enfim, se conhecer. E o que faz você ser um corpo diferente de outro corpo, o Humberto, por exemplo? Você é um corpo que tem forma, cheiro e gosto de você, Humberto, é um corpo que tem forma, cheiro e gosto de Humberto. Sendo assim, do que você e o corpo Humberto são feitos de fato? São feitos de paladar, tato, cheiro, sabor e visão. O que é paladar, tato, cheiro, sabor e visão? São formas conscienciais. Sendo assim, do que você e o corpo Humberto são feitos de fato? São feitos de consciência. Provavelmente sua mentalidade materialista irá dizer que paladar, tato, cheiro, sabor e visão são formas cerebrais. Neste caso, basta desmaterializar o cérebro.


14 | XEQUE MATE CONSCIENCIAL

Imagine que você está jogando xadrez. As peças estão sobre o tabuleiro, e o rei adversário está em posição de xeque mate. Você desloca seu pião até a casa da frente, e como dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, seu pião mata o rei. Agora, imagine que, de repente, você percebe que você não está jogando xadrez em um tabuleiro, mas em um táblete. Ainda assim você precisa deslocar seu pião para matar o rei e ganhar o jogo, porém, você o desloca com um clique, e sabe que não está deslocando uma peça, mas fazendo uma opção que transFORMA a imagem no táblete. Agora imagine que você é este táblete, que a realidade que você está experimentando é o jogo de xadrez, e que o click é seu livre arbítrio. Ainda assim, você precisa deslocar seu pião para matar o rei e ganhar o jogo, porém, você sabe que não está deslocando uma peça, nem clicando em um táblete, mas fazendo uma opção que transFORMA sua realidade. É mais ou menos isto que acontece quando você desmaterializa a ciência. A mentalidade materialista permanece, o que desaparece é a ignorância. Você continua se vendo como um corpo, que se desloca pelo espaço, em constante ação e reação com outros corpos. Só que agora você sabe que corpo não é corpo, mas mentalidade materialista, que deslocamento não é deslocamento, mas mentalidade materialista, que ação e reação não é ação e reação, mas mentalidade materialista. Ou seja, sua experiência não muda, não é outra, apenas se amplia em clareza de entendimento sobre o mesmo de sempre.


15 | ALÉM DA MENTALIDADE MATERIALISTA

Antes de terminar este livro, é preciso deixar dito que algumas ciências propõem ir além da mentalidade materialista, porém, a única ciência capaz de levar você além da mentalidade materialista, é sua própria consciência. Só sua consciência é capaz de entender o processo de materialização e desmaterialização da realidade. E não tem nada de complexo nele. É a coisa mais simples que tem. Você já o executa. Nem tem como deixar de executar. Apenas pode executa-lo com mais consciência. Este livro foi escrito para possibilitar ampliação de consciência, principalmente sobre a desmaterialização. Se você tiver interesse em ler sobre o processo da materialização, a 1ficina lhe convida a ler os livros, Fábrica da Realidade e Tictac.

© 2017 · 1FICINA · Marcelo Ferrari